CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 386.1.55.O Hora: 16:16 Fase: GE
Orador: MORONI TORGAN Data: 09/12/2015




O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Concedo a palavra ao Deputado Moroni Torgan, do Ceará.
O SR. MORONI TORGAN (DEM-CE. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Muito obrigado, Sr. Presidente.
Sras. e Srs. Deputados, realmente não coadunamos com esse tipo de ação e apoiamos o Deputado que nos antecedeu na tribuna.
Queremos também dizer, Sr. Presidente, que a Esquerda, em todo o continente e no mundo todo, tem caído no momento em que tenta se sustentar no poder a qualquer custo, no momento em que tenta se perpetuar no poder.
Foi assim com os Kirchner, na Argentina: começou com o marido, depois passou para a esposa. Tentaram se perpetuar no poder, mas o Presidente Macri ganhou a eleição.
Está sendo assim agora lá na Venezuela. Começou com o antigo Presidente, depois veio o Presidente Maduro. E a Venezuela derrotou de forma flagrante, em eleições para o Legislativo, o Presidente Maduro.
A questão é que, na verdade, a Esquerda, começa bem um Governo, com boas atitudes sociais, mas, fica muito tempo e começa a se acostumar, começa a se imiscuir na corrupção.
A verdade é que qualquer Governo, se ficar muito tempo no poder, tende a se corromper. O rodízio do poder é necessário.
Quem pede, hoje, o impeachment não é a Oposição do Brasil; é o povo brasileiro, que sai às ruas. Não aguentamos mais viver nesta recessão em que nós nos encontramos. Estamos vivendo uma recessão, e a Esquerda parece que quer fechar os olhos para isso. Quem pede o impeachment é a população, que mais sofre neste País.