CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 386.1.55.O Hora: 15:44 Fase: PE
Orador: PEPE VARGAS Data: 09/12/2015




O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Concedo a palavra ao nobre Deputado Pepe Vargas, por 1 minuto.
O SR. PEPE VARGAS (PT-RS. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, tenho, em meu mandato, sempre procurado me pautar pelo mais absoluto e profundo respeito a todos os colegas Deputados e Deputadas, mas, apesar disso, não posso deixar de me manifestar dizendo que o Deputado Eduardo Cunha não tem a menor condição de continuar presidindo esta Casa.
O Deputado vem se utilizando do poder da Presidência da Casa para tomar medidas absolutamente ao arrepio da lei, com o único objetivo de se blindar no processo decorrente da representação feita contra ele no Conselho de Ética da Casa.
Ontem mesmo, mais uma vez, o Deputado Eduardo Cunha rasgou a Constituição, ao determinar uma votação secreta. Estão previstos na Constituição os casos em que se adota votação secreta; para aqueles casos em que ela não está prevista, portanto, não cabe votação secreta.
Hoje, novamente, há uma manobra postergatória no Conselho de Ética.
O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Conclua, Deputado.
O SR. PEPE VARGAS - Já vou concluir, Sr. Presidente.
Não é possível que o Presidente da Casa utilize o poder da Presidência para fazer manobras dessa natureza. Só abriu o processo de impeachment porque quis fazer uma retaliação pelo fato de o Governo e a bancada do Partido dos Trabalhadores terem se negado a blindá-lo, e não é nem da acusação, ainda, mas da investigação no âmbito do Conselho de Ética.
Obrigado, Sr. Presidente.