CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 386.1.55.O Hora: 18:58 Fase: GE
Orador: MARCELO BELINATI Data: 09/12/2015


O SR. MARCELO BELINATI
(Bloco/PP-PR. Pronunciamento encaminhado pelo orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, a ONG Ação Agrária Alemã, o Instituto Internacional de Pesquisa sobre Políticas Alimentares e a organização de ajuda Concern Worldwide divulgaram recentemente o Índice Global da Fome, que aponta avanços no número de pessoas que não têm o que comer. Mesmo com este avanço, recuando de 18,5% da população mundial para 13,1%, ainda são aproximadamente 795 milhões de pessoas com fome ou que sofrem desnutrição, sendo uma a cada quatro crianças cronicamente desnutrida.
Um dos principais motivos está ligado aos conflitos armados em países como a Síria, Iraque e Sudão do Sul, considerados os maiores impulsionadores da fome. Chama a atenção que 25% das crianças do mundo sofrem de desnutrição crônica
, interrompendo o crescimento, sendo que 9% têm desnutrição aguda.
A pesquisa tem alguns pontos positivos como alguns progressos na luta contra a fome. Em 17 países, incluindo o Brasil, houve redução de 50% no número de pessoas sem o suficiente para comer, enquanto que em todo o mundo foi de 27%. Pode parecer muito, mas no Brasil ainda temos muito a crescer e a melhorar. Infelizmente, com os cortes do Governo Federal, este índice de 50% deve cair um pouco nos próximos anos.
Aproveito para anunciar que protocolei nesta Casa de Lei um projeto de lei que prevê o fim do desperdício de alimentos no País, com o aproveitamento de parte do que é jogado fora por grandes supermercados e que ainda estejam no prazo de validade, para que possam ser revertidos para entidades assistenciais cadastradas. Com isso, eu creio ajudaremos a alimentar milhares de pessoas em todo o Brasil, minimizando os efeitos da fome e da desnutrição.
Conto com as Sras. Deputadas e os Srs. Deputados para que este projeto tramite o mais breve possível pelas Comissões e que entre em breve em votação em plenária, ajudando a diminuir a fome de milhares de pessoas.
Muito obrigado.