CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 386.1.55.O Hora: 18:48 Fase: GE
Orador: CARLOS MANATO Data: 09/12/2015




O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Deputado Carlos Manato, tem V.Exa. a palavra.
O SR. CARLOS MANATO (SD-ES. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, o que nós vimos ontem foi um absurdo — refiro-me ao que fez o Supremo Tribunal Federal. A decisão tomada pelo nosso Presidente ontem foi interna corporis, foi uma decisão deste Poder. Nós não poderíamos ter sido pegos de surpresa pelo Supremo Tribunal Federal. Mas essa missa já estava encomendada, pois o Senador Delcídio do Amaral já tinha falado sobre isso. Quando ele foi pego na gravação, disse que esse Ministro ia resolver tudo. E ele deu sorte que o processo caiu exatamente na mão desse Ministro.
Nós, agora, estamos aqui paralisados, num processo atéde revolta, obstruindo os trabalhos, porque a nossa Comissão, eleita legitimamente, não foi instalada por interferência do Supremo Tribunal Federal.
Sr. Presidente, para a nossa felicidade, hoje existe o mundo globalizado, existe a Internet, existe Facebook, os vídeos estão aí, a exemplo do Youtube. E nós temos vídeos do ex-Ministro José Dirceu — agora frequentador assíduo da Papuda e também da carceragem da Polícia Federal em Curitiba —, ele e outro Deputado, pedindo o impeachment do Presidente Fernando Henrique, porque houve uma reunião para discutir medida provisória.
Olhem a que ponto chegam! E isso não era golpe. Mas os filhos de Lula, os maiores empresários do Brasil, aqueles que foram escolhidos como empresários do ano, nos últimos 8 anos, esses, sim, venderam medida provisória, e isso não é motivo para impeachment, é golpe.
Eu não sei mais o que pensar. Acho que vou voltar ao passado, quando eu tinha 5 anos, e acreditar em Papai Noel. Eu não quero acreditar que as pessoas todas que estão falando que não aconteceu nada neste Governo estejam falando sério.
Sr. Presidente, como fazemos para colocar um detector de mentira aqui nessas tribunas? Se precisar, eu mesmo faço o custeio desses aparelhos, porque é impressionante. Há Deputado que chega a falar que agora é golpe, mas não sabe se foi golpe em 1994 e em 1998 porque não estava presente aqui. É brincadeira isso! Estão nos chamando de quê? O que nós estamos fazendo aqui?
Então, Sr. Presidente, nós estamos querendo instalar a Comissão, dar toda a liberdade para a Presidente se defender e, depois, irmos ao voto, decidirmos por um Brasil melhor.
Obrigado, Sr. Presidente.