CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 386.1.55.O Hora: 17:46 Fase: GE
Orador: CAIO NARCIO Data: 09/12/2015




O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Com a palavra o Deputado Caio Narcio.
O SR. CAIO NARCIO (PSDB-MG. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, éimportante dizer do processo que está acontecendo no Brasil. Tivemos ontem uma votação muito expressiva que demonstrou, de forma majoritária, a vontade deste Plenário de eleger os Deputados que não tinham seu alinhamento com o Palácio, mas com a vontade do povo, ou seja, de quase 70% da população a favor do impeachment da Presidente Dilma.
No momento em que se expressava, aqui neste Parlamento, a vontade democrática, pelo voto nas urnas, assistimos aos episódios de maior desprezo pela democracia: Parlamentares do Partido dos Trabalhadores agrediram Parlamentares que estavam aqui, quebraram as urnas que estavam colocadas aqui e, num ato de desespero, não aceitaram a vontade da maioria do povo. Eles afrontam cada dia mais a democracia e as instituições ao não reconhecerem a nossa Constituição, ao acusarem aqueles que não aguentam mais sofrer por este Governo corrupto e mentiroso de darem um golpe.
Assistimos aqui à maior dificuldade em perceber um Governo desesperado, que tentou, acima de tudo, cooptar os Líderes, mas, mesmo na tentativa de nomear os Deputados que tinham alinhamento com o Palácio, não conseguiram fazer a maioria se transformar em votos aqui no plenário. A diferença foi muito grande!
A carta do Vice-Presidente Michel Temer dizia a verdade que todo o Brasil já conhecia: o PT e o PMDB não têm identidade, não se suportam, mas se aturam ou se aturavam. O rompimento feito pela carta do Vice-Presidente Temer demonstra que o Brasil segue, a passos largos, para novos tempos, em que a democracia há de imperar e as instituições prevalecerão.
Estranha-me, Sr. Presidente, a decisão do Ministro Edson Fachin de interferir nas decisões democráticas tomadas por este Parlamento de forma majoritária e largamente comprovada neste Parlamento. Quero deixar aqui a confiança no povo, que estará nas ruas, nos domingos, com os Parlamentares juntos para dizer: Fora, Dilma. Impeachment já.
O Sr. Gilberto Nascimento, 2°Suplente de Secretário, deixa a cadeira da Presidência, que é ocupada pelo Sr. Arnaldo Jordy, nos termos do § 2° do art. 18 do Regimento Interno.