CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com reda����o final
Sessão: 290.2.53.O Hora: 15:38 Fase: GE
Orador: ZONTA, PP-SC Data: 25/11/2008




O SR. PRESIDENTE (Narcio Rodrigues) - Concedo a palavra ao nobre Deputado Zonta.
O SR. ZONTA (PP-SC. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje pela manhã tivemos a oportunidade de nos manifestar sobre o triste momento que vive a população de Santa Catarina por causa das enchentes, dos deslizamentos e principalmente das mortes de pessoas vítimas dessas tragédias. Está havendo uma catástrofe no Estado.
Marcamos para as 17h30min uma reunião do fórum catarinense para acionar todas as forças. Devemos prestar toda a solidariedade possível aos catarinenses, socorrendo-os. Tenho certeza de que, mais uma vez, eles vão vencer esse desafio, vão se colocar de prontidão para enfrentar a adversidade que vem da natureza. A propósito, ao mesmo tempo, estendo a solidariedade àqueles que perderam familiares e amigos.
Na semana passada, aprovamos medida provisória para o Governo brasileiro socorrer os atingidos pelos vendavais dos furacões em Cuba e em outros países. Agora é aqui. O Governo Federal já estáenviando os seus Ministros ao Estado para fazerem o levantamento da situação, que é dramática.
Passo a abordar outro assunto
Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, num momento em que precisamos de solidariedade e cooperação, falar sobre cooperativismo é bem oportuno.
A Frente Parlamentar do Cooperativismo iniciou um roteiro nacional, indo a cada Estado conscientizar a sociedade da necessidade de fortalecer o cooperativismo. Estamos indo às Assembléias Legislativas e às Prefeituras das Capitais, a fim de que sejam criadas Frentes Parlamentares do Cooperativismo em todos as Unidades da Federação. Já estivemos no Ceará. No próximo final de semana iremos ao Amazonas e no dia 12, a mais 3 Estados do Norte: Rondônia, Roraima e Acre. Ontem estivemos no Rio Grande do Sul. Esse desafio vai ser levado a todos os Estados.
Esta Casa, por meio da Frente Parlamentar do Cooperativismo, faz um trabalho relevante, a fim de ajudar o povo a se organizar dentro do cooperativismo, como forma clara e objetiva de fazer com que sejam vencidos todos os obstáculos.
Com a queda do Muro de Berlim, acabou o socialismo extremado; com a globalização, acabou o capitalismo; agora, a partir dos americanos, acabou a Torre de Babel.
No novo tempo, com o modelo que aí vem, cabe muito bem o cooperativismo. Ele éa via que vai levar o Brasil e o mundo a um novo tempo, mais solidário, mais fraterno e de inclusão social. Esse é o grande trabalho que queremos dinamizar para todos. Já somos a maior força de organização de brasileiros. Precisamos fortalecer-nos ainda mais, porque a forma de desenvolver harmonicamente este País é por meio do cooperativismo.
Muito obrigado.