CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 276.1.53.O Hora: 19h8 Fase: OD
  Data: 08/10/2007




O SR. PAES LANDIM (PTB-PI. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, é sempre bom para um ex-professor ver seus alunos o superarem na profissão. Por isso, quero registrar que, no dia 4 do mês corrente, o jovem Guilherme Caputo Bastos tomou posse no Superior Tribunal do Trabalho na condição de Ministro.
Guilherme Caputo foi meu aluno na Universidade de Brasília e, ainda jovem, fez concurso para Juiz do Trabalho Substituto de Brasília. Mais tarde, foi removido para o Estado de Mato Grosso como juiz na cidade de Dourados e, depois, para o Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso, onde o presidiu. Agora, foi empossado Ministro do Superior Tribunal do Trabalho, depois de ter sido, inclusive, diretor do Tribunal Administrativo do Banco Mundial, em Washington.
Seu pai, Maurício Bastos, um mineiro tranqüilo, foi juiz, diplomata, e criou os filhos com espírito de responsabilidade, ética, convicção, e também de liberdade de posição e de pensamento.
Recordo-me de que fui professor de um de seus irmãos, o atual Ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Caputo Bastos, que, na faculdade, se mostrou um aluno irredento, que não se conformava com os atos do diretor —que era este Deputado que fala neste momento —, mas dizia com muita serenidade o que pensava, com a postura de um jovem digno e educado, conforme a educação recebida tanto por ele como por Guilherme, de seu pai, Maurício.
Portanto, parabenizo o Guilherme pela investidura no TST e, ao mesmo tempo, aquele Tribunal por receber em seus quadros pessoa dessa envergadura.
Muito obrigado, Sr. Presidente.