CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 276.1.53.O Hora: 18h40 Fase: BC
  Data: 08/10/2007

Sumário

Homenagem à memória do líder revolucionário Ernesto Che Guevara.




A
SRA. MANUELA DÁVILA (Bloco/PCdoB-RS. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, em nome do Partido Comunista do Brasil, quero manifestar meu profundo respeito pela figura que se tornou um mito entre os jovens e uma referência para os que lutam por um mundo melhor: Ernesto Che Guevara.
Ícone revolucionário do século XX, Che Guevara é o símbolo da força e da coragem dos jovens.
Quem lê hoje seus escritos vê a força e a atualidade de sua análise.
Tomo a liberdade de citar algumas de suas palavras: Acima de tudo procurem sentir no mais profundo de vocês qualquer injustiça cometida contra qualquer pessoa em qualquer parte do mundo. É a mais bela qualidade de um Revolucionário.
Estas palavras dão sentido à existência humana. Afinal de contas, qual nossa missão nesta vida? Buscar incessantemente a riqueza material? Tentar desesperadamente sobrepujar o próximo? Alimentar os ódios e a injustiça? Eu me pergunto quem neste plenário ousaria concordar com uma destas perguntas. Não, Sras. e Srs. Parlamentares, nossa missão é tornar este mundo mais justo, e a personalidade que melhor exemplifica este esforço é Ernesto Che Guevara.
Durante as comemorações desses 40 anos, alguns setores tentam ofuscar o brilho intenso da figura de Che Guevara com acusações e aleivosias. Percebe-se nas entrelinhas dos textos publicados por esses setores o amargor, o fel e a desesperança. Não podem combater suas idéias, então, se dedicam a tentar deturpar seus atos. E confesso que não me surpreendo com esses ataques, afinal de contas, que outras armas eles iriam utilizar? O combate aberto e honesto, certamente, não, pois esses ruídos servem apenas para nos lembrar que a luta de Che Guevara contra a insanidade, a corrupção, o preconceito perpetrados pelo capitalismo continua necessária ainda hoje.
Um momento como este, em que as forças populares governam boa parte da América Latina, é de fato desesperador para esses setores.
A covardia dos que assassinaram o homem Che Guevara ainda se volta contra as idéias do herói Che Guevara.
Assassinado na Bolívia em 1967, Che transformou-se num exemplo para a juventude e numa referência de luta contra o imperialismo e o subdesenvolvimento.
Isto é insuportável para aqueles que se julgam acima do povo.
O belíssimo filme de Walter Salles Jr., Diários de Motociclista, que conta a história da lendária viagem feita por Ernesto Guevara e Alberto Granado, em 1952, partindo de Buenos Aires e tendo como destino a Venezuela, expõe a veia revolucionária desse jovem médico argentino, inquieto e indignado com a miséria e com a injustiça em todo o mundo. Aos poucos, vamos assistindo a como a dura realidade latino-americana molda o caráter desse herói. As dificuldades e o trabalho no Leprosário de San Pablo, na Amazônia peruana, vão vincando o caráter humanista de sua luta.
Encerro aqui, em nome do PCdoB, esta singela homenagem ao lutador incansável e apaixonado pela humanidade, Ernesto Che Guevara, lembrando que o seu sonho é hoje atual e motivador para toda a nossa juventude.
Muito obrigada.


ERNESTO CHE GUEVARA, LÍDER, AMÉRICA LATINA, REVOLUÇÃO, GUERRILHA, ANIVERSÁRIO DE MORTE, HOMENAGEM, ARTIGO DE IMPRENSA, PERIÓDICO, VEJA, TENTATIVA, DESVALORIZAÇÃO, IMAGEM, REVOLUCIONÁRIO, CRÍTICA.
oculta