CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 276.1.53.O Hora: 18h26 Fase: BC
  Data: 08/10/2007

Sumário

Dificuldades enfrentadas por deficientes físicos para acesso a locais públicos. Elogio ao Ministro das Comunicações, Hélio Costa, especialmente à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT pela iniciativa de transcrição gratuita de correspondências em braile para a escrita comum e vice-versa.




O SR. PRESIDENTE (Manato) - Concedo a palavra ao nobre Deputado Jorginho Maluly, engenheiro civil e ex-Prefeito de Mirandópolis, que tão bem exerce seu primeiro mandato nesta Casa. S.Exa. dispõe de 3 minutos.
O JORGINHO MALULY (DEM-SP. Sem revisão do orador.) - Presidente Manato, Sras. e Srs. Deputados, senhores sindicalistas que abrilhantam esta sessão, senhoras e senhores, faço uso da tribuna para registrar um fato muito importante ocorrido na última sexta-feira.
Ao longo dos anos, no nosso querido Brasil, os deficientes físicos não são tratados como merecem. Apesar de a Lei de Acessibilidade estar em pleno vigor, ainda há muitos locais públicos e outros que não têm condições de receber deficientes físicos de toda natureza.
Por isso, parabenizo o Ministério das Comunicações, especialmente a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que colocou em operação, na última sexta-feira, dia 5, um novo serviço: a transcrição gratuita de correspondências do braile para a escrita comum e vice-versa.
Por meio desse serviço, pessoas de todo o País com problemas visuais podem enviar e receber correspondência na linguagem desenvolvida especialmente para elas: o braile.
Exalto a participação do Ministro Hélio Costa. Vi a reportagem e ouvi os depoimentos daquelas pessoas que têm dificuldades de se comunicar. Elas dependiam, até então, de um membro da família para ler uma carta, uma correspondência, uma cobrança, uma fatura. E ainda hoje têm dificuldade em relação aos sinais de trânsito, às placas de direcionamento.
Parabenizo o Ministério das Comunicações, o Ministro Hélio Costa, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que colocou esse serviço à disposição dos usuários, sem custo adicional. Atualmente ele funciona apenas na Capital mineira, Belo Horizonte.
Espero que o serviço seja ampliado para atender mais e mais pessoas com deficiência visual. Dessa maneira, elas são tratadas com mais dignidade, respeito. E, a partir do funcionamento dessa central de correspondência, têm acesso àcidadania.
Deputado Dr. Talmir, V.Exa, que é médico e nobre representante do nosso interior, sabe como é difícil para um deficiente visual ter acesso a bens e serviços comuns, que todos nós podemos acessar.
Deixo registrado nos Anais desta Casa o nosso respeito, as nossas homenagens e os nossos parabéns ao Ministro Hélio Costa, ao seu Ministério e à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.
Era o que tinha a dizer. 


CORRESPONDÊNCIA, CEGO, DEFICIENTE FÍSICO, TRANSCRIÇÃO, MÉTODO BRAILLE, ESCRITA, SERVIÇO PÚBLICO, GRATUIDADE, INICIATIVA, ECT, HÉLIO COSTA, MINISTRO DE ESTADO, MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES, ELOGIO.
oculta