CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 276.1.53.O Hora: 18h4 Fase: BC
  Data: 08/10/2007

Sumário

Referências elogiosas ao Deputado Clodovil Hernandes. Oportunidade da matéria Che - A farsa do herói, em questionamento ao papel histórico desempenhado pelo líder revolucionário Ernesto Che Guevara, publicada pela revista Veja. Críticas ao regime político implantado em Cuba. Repúdio à concessão de indenização à família do ex-guerrilheiro Carlos Lamarca.




O SR. PRESIDENTE(Manato) - Concedo a palavra ao nobre Deputado Jair Bolsonaro, militar com curso de formação de oficial em Resende, mestre em saltos pela Brigada Pára-quedista do Rio de Janeiro e que tão bem representa o Estado do Rio de Janeiro, no quinto mandato.
O SR. JAIR BOLSONARO (PP-RJ. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, primeiramente, quero elogiar o Deputado Clodovil Hernandes, homem que nos orgulha nesta Casa, independentemente de suas opções. Trata-se de Parlamentar que tem exercido seu mandato com muita galhardia, merecedor do respeito de todos, Deputado que teria 500 mil votos em qualquer partido, pelo seu discurso. Se não cassamos gente envolvida em tantos escândalos, não consigo imaginar um Presidente de partido querer cassar o Deputado Clodovil Hernandes por ter mudado de partido.
Sr. Presidente, sobre aquilo que os fatos comprovam não é preciso falar muito. Parabenizo a revista Vejapela matéria da semana passada, intitulada Che — A farsa do herói. Esse farsante chama-se Che Guevara.
Pergunto ao Plenário: acaso Cuba vive em uma democracia ou viveu em uma democracia? Em 1959, Che Guevara participou, descendo de Sierra Maestra, da tomada do poder em Cuba. Aquele país não vivia bons momentos, concordamos com isso. Mas foi implantada em Cuba uma das mais tiranas ditaduras de que se tem notícia no mundo. As notícias variam de 40 mil a 70 mil execuções sumárias por parte de Fidel Castro, e Che Guevara, o médico que prestou o juramento em salvar vidas, acabou apertando o gatilho e executando pessoas que simplesmente se colocavam contra o regime de Fidel Castro.
Realmente, nunca ouvimos falar em democracia em Cuba. E vem Parlamentar aqui da Esquerda, em especial do Partido dos Trabalhadores, falar em democracia cubana. Aliás, assistimos hápouco ao pedido de asilo de atletas cubanos nos Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro. Realmente, Cuba deve ser uma maravilha.
Quero dizer àqueles que falam em avanços na questão de saúde e educação em Cuba que isso nada vale sem liberdade. Cuba não vive em liberdade. Cubanos arriscam suas próprias vidas, montando em toras de bananeiras, fugindo pelo mar, para os Estados Unidos, enfrentando tubarões.
Sr. Presidente, já que V.Exa. falou que sou capitão do Exército e pára-quedista, passado este de que muito orgulho e tenho muita honra, hámuitos colegas aqui que passaram pela caserna, foram militares, oficiais temporários, cabos, soldados. Quero louvar as nossas Forças Armadas — Exército, Marinha e Aeronáutica — pela ação vitoriosa que acabou fazendo com que a Justiça suspendesse o pagamento da indenização concedida à família de um grande marginal chamado Carlos Lamarca, cujo passado é de deserção, tortura, seqüestro e execuções sumárias. Ele desertou por livre e espontânea vontade. Elogio também a decisão da Justiça, que suspendeu o pagamento da indenização e a promoção de Carlos Lamarca.
Obrigado, Sr. Presidente, pela oportunidade de rebater aqui o elogio que alguns têm feito à farsa do mito chamado Che Guevara.


CLODOVIL HERNANDES, DEPUTADO FEDERAL, ATUAÇÃO, ELOGIO. ERNESTO CHE GUEVARA, LÍDER, AMÉRICA LATINA, REVOLUÇÃO, GUERRILHA, ANIVERSÁRIO DE MORTE, HOMENAGEM, ARTIGO DE IMPRENSA, PERIÓDICO, VEJA, AVALIAÇÃO, ELOGIO. CARLOS LAMARCA, EX GUERRILHEIRO, ANISTIA, INDENIZAÇÃO, PROMOÇÃO PÓSTUMA, CLÁUDIA MARIA PEREIRA BASTOS, JUIZ FEDERAL, JUSTIÇA FEDERAL, RJ, SUSPENSÃO, ELOGIO.
oculta