CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 276.1.53.O Hora: 17h38 Fase: BC
  Data: 08/10/2007

Sumário

Crise dos setores de saúde e segurança públicas no Estado do Rio de Janeiro. Críticas ao Governador Sérgio Cabral.




O SR. PRESIDENTE (Manato) - Concedo a palavra ao Sr. Deputado Pastor Manoel Ferreira.
O SR. PASTOR MANOEL FERREIRA (PTB-RJ. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, inicialmente, quero registrar meu grande interesse em votar ainda hoje as 2 matérias há pouco referidas.
Venho à tribuna para, com profundo sentimento de pesar, registrar o lamentável desgoverno do Estado do Rio de Janeiro. Entre as 11 áreas de maior violência no País, o Rio de Janeiro estáem quarto lugar, apesar da quantidade de recursos que o Governo Federal tem derramado no Estado, principalmente por ocasião dos Jogos Pan-Americanos. Mas esses recursos não têm sido suficientes para debelar o problema da violência.
São raros os dias em que não há dezenas de óbitos no Estado — policiais, bandidos e vítimas de balas perdidas. A violência no Rio de Janeiro impressiona não somente a população o Estado, mas também a de todo o País e do mundo.
Registro também o problema na área de saúde. A situação está um caos. Nem os elevadores dos hospitais funcionam. Já vamos para aproximadamente 9 meses de Governo Sérgio Cabral e, infelizmente, não há nenhum tipo de mudança para melhor.
Todos os índices de violência no Rio de Janeiro — homicídios, roubos de carros, seqüestros e tantos outros — são os piores da sua história, piores do que os do último mês do governo solitário de Rosinha Garotinho.
Infelizmente, vive um momento difícil o Rio de Janeiro. É preciso que o Governador acorde e comece a administrá-lo. É preciso que S.Exa. assuma as rédeas do Governo e deixe de apenas vir a Brasília buscar recursos, dia e noite. É preciso que se amenize o desentendimento entre o PMDB e Sérgio Cabral, a fim de que S.Exa. volte a governar o Estado, conforme todos nós que lhe confiamos o voto esperamos, na certeza de que vai responder aos problemas da nossa cidade.
Muito obrigado.


SEGURANÇA PÚBLICA, PRECARIEDADE, VIOLÊNCIA URBANA, AUMENTO, SAÚDE PÚBLICA, CRISE, GOVERNO ESTADUAL, RJ, SÉRGIO CABRAL, GOVERNADOR, CRÍTICA.
oculta