CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 257.3.52.O Hora: 15h12 Fase: PE
  Data: 21/09/2005

Sumário

Liderança do Estado do Ceará nas exportações de rosas e flores tropicais para o mercado europeu. Realização da 12ª Semana Internacional da Fruticultura, Floricultura e Agroindústria em Fortaleza. Investimentos dos floricultores e fruticultores cearenses em tecnologia e na formação de equipes qualificadas.




O
SR. EUNÍCIO OLIVEIRA (PMDB-CE. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, o setor produtivo cearense está comemorando, com justificada motivação, o fato auspicioso de haver o Estado assumido, no mês de setembro, a liderançadas exportações brasileiras de rosas e flores tropicais para o exigente mercado europeu, com recordes de vendas para a Holanda, a Alemanha e Portugal.
Há a destacar, ainda, que estão em fase final negociações para a celebração de contratos com a Rússia, Espanha, França, Suíça e Nova Zelândia.
Significativas vêm sendo também as exportações de frutas do Ceará para o exterior, notadamente de abacaxi, manga, melancia sem semente, uva, figo, goiaba e banana. Prenunciam-se, igualmente, promissores os entendimento para celebração de contratos para exportações de hortaliças, sem uso de agrotóxico.
As exportações do Ceará, de rosas e flores naturais registraram um aumento de 40% em relação às exportações do ano de 2004, um resultado considerado auspicioso e um estímulo para que os agricultores ampliem as áreas de cultivo e aprimorem as técnicas de produção, com a contratação de técnicos agrícolas especializados e com conhecimento das exigências dos importadores internacionais.
Deve se registrar ainda a realização, em Fortaleza, na semana finda, da 12ª Semana Internacional da Fruticultura, Floricultura e Agroindústria (FRUTAL), simultaneamente com a AGRIFLOR. Estima-se que os dois eventos tenham propiciado a celebração de contratos de exportações superiores a 10 milhões de dólares para o mercado externo e de 30 milhões para o mercado interno.
Nos 4 dias de funcionamento do FRUTAL e do AGRIFLOR, mais de 40 mil pessoas compareceram ao local dos eventos. Os bons resultados alcançados nas exportações de rosas e flores tropicais, de frutas e hortaliças vêm se refletindo também de forma positiva no setor de empregos diretos e indiretos, com a criação de 24 mil postos de trabalho no interior do Estado e na Região Metropolitana de Fortaleza.
Merece ser ressaltado, ainda, a qualidade das frutas produzidas no Ceará, que vem de merecer o Certificado Europgap, conferido por órgãos da área de vigilância sanitária do mercado importador europeu. A certificação levou em conta práticas agrícolas adequadas, segurança alimentar e responsabilidade social.
Tanto o FRUTAL como a AGRIFLOR atraíram, este ano, importantes importadores europeus e sul americanos, além de executivos de breenders (empresas de alta tecnologia). Entre os participantes estrangeiros, com reconhecida influência no mercado internacional de floricultura, foi destaque a presença de representantes do poderoso grupo francês MIRP, que se mostraram interessados em estabelecer intercâmbio com os produtores cearenses para o aprimoramento das técnicas de produção.
O padrão das rosas e flores cearenses vem sendo reconhecido nos países de maior tradição e experiência, como a Holanda, França e Alemanha, o que tem possibilitado a celebração de contratos vultosos já há algum tempo.
Para tanto, os exportadores cearenses vêm investindo fortemente em tecnologia e na formação de equipes qualificadas para o cultivo de rosas e flores nas áreas selecionadas. Os investimentos realizados nos últimos 10 anos já são superiores a 1 bilhão de reais. Os resultados obtidos são excepcionais. Somente este ano estima-se que as exportações atingirão mais de 35 milhões de dólares. E as estimativas para os próximos anos são as mais otimistas, com a ampliação das áreas de produção e, conseqüentemente, a celebração de contratos de maior vulto com vários outros países do chamado Primeiro Mundo e também com os Estados Unidos.
O Ceará reúne condições para atingir essa ambiciosa meta, por dispor de um bem-estruturado sistema de irrigação, montado pelo Departamento Nacional de Obras contra Secas – DNOCS. Entre os principais perímetros irrigados, jáem operação, com rendimento apreciável, estão os de Arara–Norte, Baixo Acaraú, Tabuleiro de Russas, Jaguaribe–Apodi, Curu–Paraípaba, Curu–Pentecoste e Morada Nova, abrangendo uma área de 16.769 hectares.
Empregando técnicas avançadas, os floricultores e fruticultores cearenses vêm obtendo resultados significativos, o que há ensejado na ampliação das exportações para vários países, gerando divisas e um considerável número de empregos diretos e indiretos em Municípios que por muitos anos pouco podiam oferecer em contratação de pessoal.
Com uma bem-sucedida política de irrigação, o Ceará diversificou sua economia, criando uma estrutura sustentável para o desenvolvimento das comunidades interioranas. Ao assumir a liderança nacional das exportações de rosas e flores de reconhecida qualidade, e alcançar resultados auspiciosos na produção de frutas regionais e hortaliças, o Ceará diversificou as fontes de sua economia, abrindo caminho para um desenvolvimento consistente. A ampliação da política de irrigação estimulada pelo DNOCS reduzirá, certamente, o impacto da chamada seca verde, que há anos vem sendo registrada em numerosos Municípios do Estado.
O que se deseja, agora, é que os organismos governamentais, Ministério da Agricultura, Ministério da Integração, através do DNOCS, o BNB e o Banco do Brasil dêemcontinuidade aos projetos de desenvolvimento regional, assegurando aos produtores do semi-árido assistência técnica qualificada e constante, garantindo aos grupos empresariais crédito em condições atrativas, para que haja aumento da produção não apenas nas áreas da fruticultura e floricultura, como em outras, que possam contribuir para o desenvolvimento social e econômico do Estado.
Sinto-me gratificado por ocupar, hoje, a tribuna, para levar aos fruticultores e floricultores do meu Estado o mais caloroso aplauso pelo êxito da FORTAL e da FRUTAL, em Fortaleza, e também por haver o Ceará conquistado a liderança nacional em exportações de rosas e flores para o competitivo mercado internacional, o que bem demonstra a capacidade empreendedora do cearense.
Muito obrigado.


CE, FLOR, FRUTA, EXPORTAÇÃO, PROGRESSO, ELOGIO. CE, FLORICULTURA, FRUTICULTURA, AVALIAÇÃO. SEMANA INTERNACIONAL DA FRUTICULTURA FLORICULTURA E AGROINDÚSTRIA, FRUTAL, AGRIFLOR, MUNICÍPIO, FORTALEZA, CE.
oculta