CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 257.3.52.O Hora: 15h12 Fase: PE
  Data: 21/09/2005

Sumário

Transcurso do cinqüentenário de criação do Diretório Acadêmico da Fundação Getúlio Vargas e da Associação dos ex-Alunos da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo.




O
SR. MARCELO BARBIERI (PMDB-SP. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, tive a grata satisfação de participar, esta semana, das comemorações do cinqüentenário do Diretório Acadêmico da Fundação Getúlio Vargas (DAGV) e da Associação dos ex-Alunos da Fundação Getúlio Vargas (ExGV) de São Paulo, quando tive a oportunidade de proferir palestra sobre o papel da FGV no processo de redemocratização do País e de fazer um relato pessoal sobre os acontecimentos e as atividades político-estudantis daquele período, dos quais pude participar diretamente, como Presidente do Diretório Acadêmico, Diretor da União Estadual dos Estudantes (UEE) e Vice-Presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) no período de resistência à ditadura e da luta pela democracia.
Nesses eventos comemorativos participaram, entre outros, algumas figuras ilustres como o Senador Eduardo Suplicy, ex-estudante e atual professor da FGV; Clodoaldo Pelissioni, atual Presidente da Associação dos ex-Alunos da FGV; MarcosAugusto de Vasconcellos, Vice-Diretor Acadêmico da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, pertencente à FGV; e Rodrigo Santos da Rocha Loures, Cônsul-Geral Honorário da República da Coréia.
A Associação dos ex-Alunos da FGV, Sr. Presidente, foi criada ainda em 1955 como espaço de integração de todos os acadêmicos que já passaram por aquela importante instituição de ensino de nosso Estado e de nosso País. De lá para cá, 19 presidentes estiveram à frente de uma entidade comprometida com um modelo de gestão apoiado em educação, relacionamentos e valorização profissional, que permanece até os dias de hoje.
A Associação, ao longo desse tempo, construiu uma grande comunidade. Hoje, existem 44 mil nomes no seu banco de dados, e a atual gestão está fortemente comprometida com a atualização dos cadastros, para que todos possam acompanhar e participar das atividades que são regularmente promovidas.
Na FGV, entre outras atividades, tive a satisfação de participar do Conselho de Graduação e, como Presidente do Diretório Acadêmico nos anos de 1977 e 1978, atuei diretamente na reestruturação da UEE/SP e da UNE, cuja sede funcionou no próprio Centro Acadêmico.
Lembro-me, ainda hoje, da destacada atuação de nossa entidade na resistência ao arbítrio e na defesa das liberdades democráticas. Lembro-me da greve deflagrada com a notícia da morte do jornalista Wladimir Herzog. E lembro-me de que, em todos esses episódios, o diálogo sempre foi muito forte com a direção da FGV, instituição que teve, repito, um papel muito importante para a conquista de nossa democracia.
Além disso, desenvolvíamos inúmeras outras atividades na área social e cultural, como a alfabetização de adultos, o teatro e o cinema.
Posteriormente, já em outras gestões, nossa entidade teve um papel destacado na campanha pelas diretas já e na reconquista da democracia política em nosso País. Foram tempos memoráveis, nos quais tanto o Centro Acadêmicocomo a Associação dos ex-Alunos tiveram uma destacada e reconhecida atuação.
Por todas essas razões, Sr. Presidente, presto esta homenagem ao nosso Centro Acadêmico e à Associação dos ex-Alunos da Fundação Getúlio Vargas, registrando-a nos Anais desta Casa, pois os 50 anos dessas 2 instituições sãouma prova incontestável do relevante papel que elas desempenharam e desempenham em nossa história.
Muito obrigado.


FGV, SP, DIRETÓRIO ESTUDANTIL, ASSOCIAÇÃO, EX ALUNO, CINQUENTENARIO, HOMENAGEM.
oculta