CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 257.3.52.O Hora: 15h12 Fase: PE
  Data: 21/09/2005

Sumário

Adoção, pelo Prefeito Municipal de Porto Real, Jorge Serfiotis, de política de incentivo à produção de feijão, Estado do Rio de Janeiro.




O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Concedo a palavra ao ilustre Deputado Carlos Nader, a quem saúdo de público, em nome da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, pela passagem de seu aniversário.
Deputado Carlos Nader, desejo-lhe muitas felicidades e que V.Exa. continue sendo esse Parlamentar assíduo, competente e correto que sempre foi, trabalhando em prol do desenvolvimento do seu Estado, o Rio de Janeiro, e do nosso País.
O SR. CARLOS NADER (PL-RJ. Sem revisão do orador.) - Muito obrigado, Presidente Inocêncio Oliveira. Sinto-me muito sensibilizado e honrado com seu carinho e atenção.
Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, há poucos dias destaquei, desta mesma Tribuna, a iniciativa de Porto Real, cidade no sul fluminense, de proporcionar, em parceria com a Fundação CSN, de Volta Redonda, ensino profissionalizante aos moradores da cidade, no intuito de facilitar a contratação de mão-de-obra local pelas empresas instaladas no município.
Hoje, trago a esta Casa outra significativa iniciativa do Prefeito Jorge Serfiotis, que considero exemplar para outras cidades brasileiras. É que Porto Real, ex-distrito de Resende, já foi grande produtor de feijão. E a atividade, ao longo do tempo, deixou de ser uma prioridade.
Recentemente, no entanto, a Prefeitura resolveu novamente apostar nessa atividade agrícola e, mais do que isso, resolveu participar diretamente do incentivo aos produtores rurais para a retomada da produção. No primeiro semestre, a Prefeitura distribuiu sementes aos produtores, contratou maquinário para a preparação da terra. E o resultado, agora, é a colheita estimada de 50 mil toneladas de feijão.
Se isso só já não é pouco, a Prefeitura garante o negócio ainda em outra iniciativa. O feijão é comprado pelo Município para reforçar a merenda escolar dos alunos da rede municipal. Foram dois ganhos com esta iniciativa: além de manter o produto, que teria mesmo de ser adquirido de outras fontes, na alimentação dos alunos, a Prefeitura também assegura a venda ao produtor.
Mais: também por iniciativa do Governo Municipal, o fornecedor das cestas básicas do funcionalismo público também adquire o feijão Porto Real dos produtores locais.
Como se vê, com uma simples iniciativa, o Município está beneficiando o agricultor, os alunos da rede pública e seus servidores.
Enfim, são iniciativas simples que proporcionam soluções simples, mas de efeito extremamente grandioso para uma cidade.
Sr. Presidente, peço a V.Exa. que autorize a divulgação desse meu pronunciamento nos órgãos de comunicação da Casa.
Muito obrigado.


JORGE SERFIOTIS, PREFEITO, MUNICÍPIO, PORTO REAL, RJ, MEDIDAS ADMINISTRATIVAS, INCENTIVO, CULTIVO, FEIJÃO, ELOGIO.
oculta