CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 257.3.52.O Hora: 14h2 Fase: PE
  Data: 21/09/2005

Sumário

Transcurso do 110º aniversário de emancipação político-administrativa do Município de Petrolina, Estado de Pernambuco.




O SR. GONZAGA PATRIOTA (PSB-PE. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje, dia 21 de setembro, o Município de Petrolina comemora a sua emancipação político-administrativa. A região onde está localizado o Município de Petrolina era chamada, no século XIX, de Passagem de Juazeiro, por ser o ponto pelo qual passavam viajantes do Norte do país com destino àBahia e aos Estados do Sul.
Em 1840, a localidade passou a ser sede de pequeno núcleo de moradores. A partir da edição da Lei nº 530, de 7 de julho de 1862, o povoado foi elevado à categoria de vila, recebendo o nome de Petrolina, em homenagem ao Imperador D.Pedro II e à sua esposa, D. Leopoldina. Em 18 de maio de 1870, a Lei Provincial nº 921 retirou da localidade a categoria de Vila. Porém, a sua instalação ocorreu 6 dias depois.
Somente em abril de 1893 Petrolina foi declarado Município autônomo e, em julho de 1895, através da Lei nº 130, foi elevado à categoria de cidade, sendo oficialmente instalado em 21 de setembro do mesmo ano.
Localizada na região do Submédio São Francisco, Petrolina tem como vegetação predominante a caatinga hiperxerófila, com ocorrência mineral de calcário e argila, sendo que a maior extensão de sua área possui solo apropriado para o cultivo temporário ou permanente.
Administrativamente, o Município é composto pelos Distritos-Sede Curral Queimado e Rajada e pelos povoados de Cristália, Nova Descoberta, Tapera, Izacolândia, Pedrinhas, Uruas, Lagoa dos Carneiros e Caatinguinha.
A bela Petrolina, em pleno sertão pernambucano é banhada pelo Rio São Francisco, que faz divisa com Juazeiro da Bahia. A cidade tem orla urbana bem estruturada e tradição no artesanato, com a fabricação de carrancas. A maior representante desse artesanato é Ana das Carrancas, com acervo diversificado de peças em barro e madeira.
Em 2000, a artesã foi homenageada com a instalação do Museu Ana das Carrancas, atualmente um dos principais pontos de visitação turística. Lá podem ser encontrados trabalhos da própria artesã, de suas filhas e de outros artistas da região.
No meio do Velho Chico, ilhas enfeitam a paisagem. A Ilha do Rodeadouro tem areias finas e douradas, diversas barracas, com som ao vivo nos finais de semana, e o tradicional peixe ribeirinho, o surubim, feito na brasa. O local éo ponto de encontro de petrolinenses e juazeirenses.
Uma boa opção para quem quer relaxar desfrutando da beleza natural de Petrolina é o passeio fluvial. Diversas barcas que realizam rota turística que vai desde o cais, na orla de Petrolina, passando pelas Ilhas do Massangano, Maroto, Pantanal, Rodeadouro, até a Ilha da Amélia. Os passeios, que duram 5 horas (ida e volta), proporcionam aos passageiros música, lindas paisagens e paradas para mergulho.
Em Petrolina, Sr. Presidente, está localizado o maior complexo gastronômico ao ar livre da América Latina, quando o assunto é carne de bode. No Bodódromo, como é conhecido o espaço, os turistas podem apreciar o principal prato típico da região: o bode assado. Com mais de 10 restaurantes, o local, situado na Avenida São Francisco, ainda dispõe de área para shows musicais, quiosques e lanchonetes.
Outra atração é a Catedral do Sagrado Coração de Jesus, construída em 1929, em estilo neogótico, e que tem em uma de suas torres o relógio doado por Pe. Cícero. O Museu do Sertão possui rico acervo de mais de 3 mil peças, que contam a história da cultura indígena, do artesanato, da religião e da política da região, além do destaque especial aos pertences particulares de Lampião.
Hoje, Petrolina possui população de quase 300 mil habitantes. Entre as suas principais atividades econômicas estão a agroindústria, a vinicultura, a fruticultura, com maior potencialidade de desenvolvimento para a agroindústria, aagricultura e o artesanato. Seus principais produtos são: arroz, feijão, melão, tomate, manga, mamona, mamão, cebola, melancia, milho, banana, uva, goiaba e limão.
No entanto, Sr. Presidente, a produção de vinhos em Petrolina é uma das fortalecedoras do desenvolvimento do setor no Vale do São Francisco. O incentivo à produtividade fez com que o Município se tornasse o segundo pólo vitivinicultor do País. São produzidas em Petrolina cerca de 2,5 safras anualmente, fato que vem despertando o interesse de empresários do mundo inteiro.
Além do vinho, a região contempla anualmente a maior produção de frutas do País, sendo responsável por parcela de 30% das exportações brasileiras do setor. A fruticultura irrigada tem proporcionado boas experiências aos agricultores de Petrolina e do sertão pernambucano.
É cada vez mais freqüente o número de produtores que abrem mão da agricultura tradicional para investir em fruticultura irrigada na região. Hoje são cerca de 5 milhões de caixas de uvas sem semente exportadas para outros países, além de estimados 12 milhões de caixas de manga sem fibra.
Aproveitando as características propícias para a produção das frutas tropicais, Petrolina passa a plantar flores características do clima tropical. A produção da cidade, junto a de mais 8 Municípios, colocam Pernambuco como o primeiro produtor nacional de flores desta espécie.
Como é perceptível, Sr. Presidente, Petrolina tem vocação natural para o desenvolvimento. Por isso, essa querida cidade tem-se notabilizado como uma das melhores do sertão. Por suas características agrícolas, éconsiderada uma das mais desenvolvidas e que apresentam o maior crescimento dos últimos tempos.
Gostaria de encaminhar a cada cidadão petrolinense o meu abraço pela passagem do aniversário de 110 anos de sua emancipação político-administrativa e a certeza de que juntos caminharemos rumo ao desenvolvimento e à grandeza desse querido Município.
O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Associo-me, caro Deputado Gonzaga Patriota, às homenagens que V.Exa. presta ao Município de Petrolina, o mais importante do sertão de Pernambuco, sobretudo da região do São Francisco, que, como V.Exa. disse, é pólo de fruticultura irrigada, com grande participação nos mercados interno e externo.
Petrolina é orgulho para os sertanejos pelo seu desenvolvimento, sobretudo por absorver mão-de-obra de todos os Municípios do interior do Estado. Por isso, rendo as mais justas homenagens ao transcurso dos 110 anos de emancipação político-administrativa e desejo muitas felicidades às autoridades, aos petrolinenses nascidos lá, aos que se consideram seus filhos — como V.Exa, que hoje émais petrolinense do que muita gente porque trabalha por Petrolina — e a todos os que lutaram pelo desenvolvimento de Petrolina e pelo bem-estar do seu povo.


MUNICÍPIO, PETROLINA, PE, ANIVERSÁRIO, EMANCIPAÇÃO POLÍTICA, HOMENAGEM.
oculta