CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com reda����o final
Sessão: 253.1.52.O Hora: 12:02 Fase: BC
Orador: LUIZ SÉRGIO, PT-RJ Data: 06/11/2003




O SR. LUIZ SÉRGIO (PT-RJ. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, não pode passar sem registro nesta Casa a exoneração do Secretário de Direitos Humanos do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Sr. João Luiz Duboc Pinaud, na noite de terça-feira.
Num momento em que toda a população do Rio vive exposta à mais completa sensação de insegurança que só cresce a cada bala perdida, a cada seqüestro, a cada tiroteio, a cada assalto, a cada furto, a cada assassinato, enfim, a cada prova que nos dá o crime organizado do poder conquistado pelos marginais e da inoperância e incapacidade do Estado de dar uma resposta efetiva e concreta contra a ação desses marginais, o que faz a Governadora do Estado, Sra. Rosinha Garotinho? Exonera umhomem reconhecidamente capaz e que vinha, de forma corajosa, denunciando os desmandos e abusos da Polícia fluminense. E que ninguém duvide que uma polícia desregrada e que adota o abuso de meios violentos como prática corriqueira do dia-a-dia é uma polícia fragilizada, permeável à corrupção e que já entra na luta contra a bandidagem com o moral afetado negativamente. Isso para não falar na desconfiança despertada na população, que deveria ter em seus policiais um exemplo. Vale lembrar que foi João Luiz Pinaud quem denunciou a vergonhosa história de tortura e morte do chinês naturalizado brasileiro Chan Kim Chang, que teve em agentes penitenciários, agentes do Estado, seus executores cruéis. O mesmo Pinaud, ontem, definiu com muita propriedade o momento vivido pelo Estado do Rio, ao dizer que estamos num time que está perdendo para o time da tortura.
A atitude da Governadora Rosinha ao demitir Pinaud justamente em meio à uma luta contra as piores práticas de coerção pode ser entendida pela tropa como sinal verde para a tortura e para o abuso. Com isso, ganha a violência, ganham os bandidos e perde a população e a batalha contra a violência.
Peço que este pronunciamento seja divulgado nos meios de comunicação da Casa.
Muito obrigado.