CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 237.1.53.O Hora: 14h56 Fase: PE
  Data: 12/09/2007

Sumário

Falta de diplomacia do Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, demonstrada na visita a Goiânia, Estado de Goiás, sem prévia comunicação ao Prefeito Iris Rezende.




O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Concedo a palavra à Deputada Íris de Araújo.
A SRA. ÍRIS DE ARAÚJO (Bloco/PMDB-GO. Sem revisão da oradora.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, o mínimo que se requer de uma autoridade pública é a diplomacia, o trato respeitoso e a relação harmoniosa. De um Ministro de Estado, então, diríamos que tais predicados devem ser ainda mais exigidos. Nesse nível de autoridade, é imperdoável que se manifestem a desconsideração e a deselegância que possam ser traduzidas como menosprezo e preconceito.
Há muito o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, do meu partido, o PMDB, destaca-se no noticiário pela impecável vocação para a polêmica. S.Exa. criou atritos com os segmentos religiosos na sua obstinada cruzada em favor da descriminalização do aborto; enquanto isso, na sua gestão, explodia o caos que expôs a dramática realidade da saúde do Nordeste, com pacientes morrendo àmíngua em filas de hospitais públicos.
O que fizemos diante desta realidade foi, desta tribuna, clamar por recursos emergenciais para a saúde, levantar um brado pela regulamentação da Emenda nº 29, fazer apelo para que os recursos da prorrogação da CPMF sejam direcionados de maneira prioritária para esse setor que salva vidas humanas.
No entanto, Sras. e Srs. Deputados, ontem, o Sr. Ministro Temporão fez uma visita a Goiânia, e nem sequer se dignou comunicar ao Prefeito da cidade, Iris Rezende, seu companheiro de partido.
O Sr. Temporão é um homem livre e pode fazer o que bem quiser, mas que não venha ofender uma autoridade da dimensão e da grandeza do Prefeito Iris Rezende, com quase 50 anos de serviços muito bem prestados à Nação.
O Prefeito de Goiânia aplica não apenas 12%, mas 18% do Orçamento em saúde. Mantém ainda todos os 13 cais da cidade em funcionamento 24 horas. E o serviço é de tal qualidade que, de cada 100 pacientes atendidos, 45 são do interior ou de outros Estados.
Que o Sr. Ministro tivesse pelo menos feito uma visita ao Prefeito para debater experiências positivas no setor de saúde.
Não posso aceitar, Sras. e Srs. Deputados, essa tamanha desconsideração do Ministro ao Prefeito de Goiânia.
Não poderia deixar de fazer aqui um alerta ao Ministro: que não se deixe contaminar pelas ilusões do poder porque, como diz a Bíblia, tudo é vaidade, tudo passa e, no final, o que fica mesmo é o amparo e o afeto dos que sabem o significado de ser companheiro.
O Sr. Temporão nos deixa uma lição que, creio, deve servir para todo o País. Não se deve buscar soluções no confronto, na polêmica, no embate. A grande proeza das nações que deram certo foi pela capacidade que tiveram seus dirigentes de convergir, de unir esforços para superar crises e construir a prosperidade duradoura.
Que possam nossas autoridades refletir sobre seus gestos e atitudes. O ser humano, antes de tudo, merece respeito.
Era o que tinha a dizer.
Muito obrigada.


JOSÉ GOMES TEMPORÃO, MINISTRO DE ESTADO, MINISTÉRIO DA SAÚDE, COMPORTAMENTO POLÍTICO, AUSÊNCIA, COMUNICAÇÃO, VISITA, CIDADE, GOIÂNIA, GO, AUSÊNCIA, COMUNICAÇÃO, IRIS REZENDE, PREFEITO, CRÍTICA.
oculta