CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com reda����o final
Sessão: 206.2.52.O Hora: 14:16 Fase: BC
Orador: JACKSON BARRETO, PTB-SE Data: 06/10/2004




O SR. JACKSON BARRETO (PTB-SE. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, findado o processo eleitoral no País, tenho a grande satisfação de vir a esta Casa fazer um pequeno balanço do retrato que as urnas desenharam no Estado de Sergipe e na minha Capital, Aracaju.
A primeira grande constatação e motivo de orgulho para todos nós é a estrondosa vitória do Prefeito Marcelo Deda Chagas, do Partido dos Trabalhadores, que se reelegeu com 186 mil votos, 71,38% dos votos válidos do Município e se consagrou no Prefeito mais votado das Capitais brasileiras. Para o PTB éuma honra ter integrado a coligação que reelegeu Marcelo Deda e mais, ter ajudado a coroar essa sua magnífica vitória.
Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, quero dizer também, com muita alegria, que os ventos de mudança que sopraram em todo o País, sopraram também no pequeno Estado de Sergipe e, além de consolidarem a hegemonia oposicionista em Aracaju, configuraram também um quadro político de significativa vitória das oposições em todo o Estado de Sergipe.
Os partidos aliados que formam o bloco de oposição ao Governador do Estado em Sergipe e que reproduzem ali o arco de aliança que dão sustentação ao Governo do Presidente Lula, passarão a dirigir, a partir de janeiro de 2006, 26 Municípios sergipanos, num crescimento nunca visto até hoje. Isso significa, meus colegas Deputados, que somente a partir de suas próprias siglas, a Oposição em Sergipe comandaráos destinos de 740.511 eleitores, num universo de 1 milhão e duzentos mil eleitores. O que quer dizer que os partidos de oposição no Estado comandarão, a partir de janeiro de 2005, 61,70% dos eleitores de todo o Estado de Sergipe. Isso por si só já é um grande motivo para comemorar! Sem falar na participação desses mesmos partidos, em alianças com outras legendas que também saíram vitoriosas no Estado e que se orientam pela oposição ao Governador João Alves Filho.
Mas, meus companheiros, Sr. Presidente, tenho que registrar também a grande vitória individual que alcançou o meu partido, o Partido Trabalhista Brasileiro, PTB, nessas eleições e que significou um enorme crescimento do partido em todo o Estado. Essa legenda foi reorganizada em nosso Estado há apenas 1 ano e 4 meses, sob o comando do nosso grupo político e marchou para as urnas com decisão e compromisso político com a renovação em Sergipe.
Com um trabalho intenso, um esforço diário e incansável, conseguimos forjar 16 candidaturas a Prefeito e dezenas de candidaturas aos Legislativos Municipais. Contabilizados os votos, o PTB sagrou-se vencedor em 8 Municípios, alcançando uma vitória de 50%, repito, em apenas 1 ano e 4 meses de reorganização. E não vencemos somente em cidades pequenas.
O PTB consolidou sua força em colégios eleitorais como a cidade de São Cristóvão com 40 mil eleitores, Lagarto com mais de 50 mil eleitores e Tobias Barreto com cerca de 30 mil eleitores, onde a vitória dos companheiros Zezinho da Everest, Zezé Rocha e José Airton foram retumbantes, todos ultrapassando a marca dos 50% dos votos válidos.
Isso para nós tem um significado muito especial, porque nosso partido soube não somente participar de blocos vencedores e reforçar a vitória de legendas aliadas, mas sobretudo combinar um esforço coletivo com os interesses próprios do partido de se consolidar e começar a ser força política cada vez mais decisiva no cenário sergipano.
Por isso, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, fazemos um balanço extremamente positivo das eleições municipais de 2004. O PTB sergipano sai dessas eleições com o sentimento do dever cumprido. E eu quero aqui agradecer a todos os companheiros do PTB de Sergipe e a toda a direção nacional do partido que nos apoiou e nos incentivou em todos os momentos. Quero agradecer também a solidariedade e fraternidade aos partidos aliados que compreenderam o significado do momento político que vivemos e apostaram num convívio harmônico e coletivo.
Com o novo desenho político que o resultado dessas eleições expõe, temos certeza de que as oposições, se mantiverem a maturidade de permanecer unidas como estivemos até então, terão motivos muito maiores para comemorar as eleições vindouras.
Muito obrigado.