CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 201.1.53.O Hora: 15:10 Fase: PE
Orador: FELIPE BORNIER Data: 14/08/2007




O
SR. FELIPE BORNIER (Bloco/PHS-RJ. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, o Rio vive um momento mágico: acaba de promover, com sucesso absoluto, os Jogos Pan-americanos e agora sedia a festa parapan-americana, que sóacaba no domingo. Os 1.300 atletas de 25 países estão se emocionando nas competições. O esporte ajuda pessoas com deficiência a ter uma vida mais saudável e a vencer preconceitos. Portanto, é da nossa responsabilidade política e social estimular toda e qualquer pessoa a praticar esportes.
A emoção indescritível do nadador Clodoaldo Silva ao conduzir a bandeira brasileira na festa de abertura do Parapan serve de estímulo ao nosso dever de trabalhar, nos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, políticas públicas de inclusão social daqueles que, marginalizados, ainda não tiveram a oportunidade conquistada pelos atletas da delegação brasileira.
Não podemos admitir que órgãos públicos ainda não tenham se adaptado para garantir a acessibilidade aos portadores de necessidades especiais. Ao mesmo tempo em que lamentamos o episódio que mostrou afalta de rampas que facilitariam o acesso de deficientes ao Palácio Guanabara (no dia seguinte, pelos jornais, o Governador Sérgio Cabral anunciou que esse problema será resolvido com urgência), é de se louvarematitudes importantes, como a do Congresso Nacional, que tem produzido, através da gráfica do Senado Federal, obras literárias importantes em braile.
Na cidade do Rio de Janeiro, é visível, nas estações do metrô, a preocupação com a acessibilidade, mas ainda é cedo, lamentavelmente, para se estender essa visão de cidadania a todo o sistema de transporte público em nosso Estado. Vamos continuar cobrando do Poder Público e das empresas de transporte de passageiros esse direito dos deficientes. Em outras cidades da região metropolitana pouco se investe em ações que possam facilitar a vida de deficientes auditivos, visuais, etc. Sugiro que as organizações não-governamentais abracem também essa causa.
Sempre estive aberto a discutir e estimular ações em defesa de uma cidadania sem preconceitos. O nosso mandato de Deputado Federal é um instrumento que coloco à disposição de todos os segmentos da sociedade. Quero comemorar neste espaço a superação de cada um dos atletas de nossa delegação do Parapan. E mais: a cada medalha conquistada pelos nossos atletas especiais, que este feito aumente em todos nós nossa capacidade de indignação com aqueles que ainda teimam em não colaborar para um mundo melhor, mais justo e mais humano.
Era o que tinha a dizer.