CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 184.3.54.O Hora: 11h12 Fase: BC
  Data: 26/06/2013

Sumário

Expectativa de eleição de Deputada para a Presidência da Casa. Participação do Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, em audiência pública na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural destinada ao debate de conflitos de produtores rurais com indígenas e quilombolas.




A SRA. LUCI CHOINACKI (PT-SC. Sem revisão da oradora.) - Sra. Presidenta Benedita da Silva, fico muito feliz por poder falar sob a Presidência de V.Exa. Tão poucas vezes mulheres estão nessa Presidência. Espero que, um dia, não tenhamos só uma Presidenta da República, mas também uma Presidenta da Câmara. Seria muito importante essa mudança de comando da Casa. Não que nós estejamos questionando o comando dos homens, mas nós também queremos dividir o poder. É muito importante.
Quero saudar, primeiro, o Ministro Gilberto Carvalho, que está na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural. Eu disse antes, como participante da Comissão, que o Ministro viria com convocação ou sem convocação. Conheço bem o Ministro Gilberto Carvalho, sua liderança, seus compromissos com a paz, com a justiça social. Não é por acaso que ele começou com o Governo Lula e continua na mesma função de buscar a negociação onde há conflito. Dizia na Comissão que ele é um homem abençoado por Deus, porque fazer o que ele faz, ter serenidade, paz e capacidade de diálogo, não é para qualquer um.
Então, quero dar os parabéns ao Ministro Gilberto Carvalho pela tarefa que S.Exa. está cumprindo no Governo. Cumpriu no Governo Lula e agora com a Presidenta Dilma.
O debate é muito importante, mas quero lembrar que o Brasil acordou faz pouco tempo para os direitos do povo brasileiro. Há muitos anos, neste País, estavam esquecidos os quilombolas, os indígenas, os agricultores familiares, os negros. Os pobres no Brasil existiam como estatísticas. Com o evento da eleição do Lula e a continuidade com a Dilma, criaram-se muitas políticas públicas e espaços para debate e efervescência dos conflitos que estavam inexistentes no Brasil, porque não eram permitidos.
Quero dizer que nós temos a consciência e a sabedoria de que é no conflito que vamos buscar soluções e mediações. E, quando os quilombolas se levantam, quando os indígenas se levantam, quando os pequenos agricultores se levantam, é porque há necessidades a serem resolvidas.
Quero parabenizar o Governo, porque criou políticas para todas as áreas. A terra, nem o homem mais sábio do mundo a inventou, é obra divina, é da natureza. Ela precisa cumprir uma função social. Não há comida, não há vida sem a terra, sem a água. É a mãe que gera tudo.
Por isso, defender o patrimônio brasileiro édefender também a terra, com uma função social para todos os homens e mulheres poderem ter vida, produzir e cuidar desse Planeta.
Então, parabenizo o Ministro Gilberto Carvalho pela sua função generosa com o povo brasileiro.


MESA DIRETORA, ELEIÇÃO, MULHER, PRESIDÊNCIA, EXPECTATIVA. GILBERTO CARVALHO, MINISTRO, CHEFE, SECRETÁRIA GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, PARTICIPAÇÃO, AUDIÊNCIA PÚBLICA, COMISSÃO DE AGRICULTURA PECUÁRIA ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL, DEBATE, CONFLITO, TERRAS, PRODUTOR RURAL, COMUNIDADE INDÍGENA, QUILOMBOLA.
oculta