CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 184.3.54.O Hora: 10h20 Fase: BC
  Data: 26/06/2013

Sumário

Protesto dos moradores da Favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, contra a anunciada construção de teleférico.




A SRA. PRESIDENTA (Benedita da Silva) - Concedo a palavra, como Líder, ao Deputado Anthony Garotinho.
O SR. ANTHONY GAROTINHO (Bloco/PR-RJ. Como Líder. Sem revisão do orador.) - Sra. Presidente desta sessão, Deputada Benedita da Silva, meus colegas, eu subo a esta tribuna hoje para falar sobre o que ocorreu ontem numa comunidade do Rio de Janeiro conhecida internacionalmente: a Rocinha.
Ontem, Deputado Sibá Machado, o povo da Rocinha deu uma demonstração de lucidez e maturidade. Eles fizeram uma marcha com a participação de 2 mil moradores, saindo da Rocinha e indo à porta do Governador Sérgio Cabral. Mas foram por quê? Porque foram informar ao Governador Sérgio Cabral que eles não querem, Deputado Neca, um teleférico.
Deputada Dorinha, os moradores disseram: Nós trocamos o teleférico que o senhor quer botar aqui por escolas, pelo saneamento básico da comunidade, por creches e por respeito à nossa comunidade.
Então, isso feito por uma população sofrida como é a população da Rocinha, que a Deputada conhece tão bem, demonstra que o povo, de fato, está sabendo o que quer e escolhendo bem as suas prioridades.
Não que o teleférico para a parte alta da Rocinha não seja importante. Mas o povo soube dizer com clareza, com firmeza e,diga-se de passagem, sem nenhum incidente de violência, pacificamente, ao Governador do Estado: Não adianta ter teleférico se os nossos filhos não têm uma boa escola. Não adianta ter teleférico, botar bondinho para o alto da comunidade, se nós precisamos trabalhar e não temos creche onde deixar os nossos filhos. Não adianta botar teleférico e o esgoto estar correndo na porta de nossas casas.
Então, acho que o povo da Rocinha, talvez uma das maiores comunidades do Rio de Janeiro em termos populacionais, deu uma lição de prioridade administrativa ao Governo do Estado. E mais: pena que não havia ninguém para receber os manifestantes.
Aliás, há, correndo na Internet, uma pesquisa em se que pergunta onde está escondido Sérgio Cabral, desde sábado, quando os manifestantes ocuparam a porta da casa dele. Há um bolão. Há gente garantindo que ele está na sua luxuosa mansão em Mangaratiba. Pode ser. Há outros que dizem que ele está na casa de um amigo, banqueiro famoso do Rio de Janeiro. Há outros até que arriscam o palpite, do que eu duvido muito, porque ele esteve aqui em Brasília, de que ele foi para a cidade que ele mais ama no mundo: Paris.
Mas o que importa é que um povo humilde, uma gente simples, deu ao Governador Sérgio Cabral uma lição de moral, uma lição de patriotismo, de civismo e de respeito, porque não houve nenhum
incidente. O povo desceu a comunidade, 2 mil pessoas, segundo os jornais de hoje, pararam em frente à casa do Governador, não havia quem os recebesse, e deixaram a mensagem: Queremos escolas, queremos creches, queremos saneamento básico. O povo brasileiro acordou, mas, infelizmente, alguns políticos ainda estão dormindo.
Muito obrigado.


MORADOR, FAVELA DA ROCINHA, CIDADE, RIO DE JANEIRO, RJ, PROTESTO, CONSTRUÇÃO, TELEFÉRICO, APOIO.
oculta