CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com reda����o final
Sessão: 124.2.52.O Hora: 17:10 Fase: GE
Orador: NILTON CAPIXABA, PTB-RO Data: 15/06/2004




O SR. NILTON CAPIXABA - Sr. Presidente, peço a palavra pela ordem.
O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Tem V.Exa. a palavra.
O SR. NILTON CAPIXABA (PTB-RO. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, enquanto os líderes mundiais presentes à 11ª Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento, em São Paulo, discutem os rumos da cooperação internacional contra a miséria e a fome, em Rondônia prosseguimos com o nosso trabalho junto às comunidades rurais.
Neste final de semana prolongado, visitamos Castanheiras e o Município de Espigão DOeste, que faz fronteira com Mato Grosso, no sudeste de Rondônia.
É fato que, quanto mais promovermos o desenvolvimento das comunidades rurais menos problemas recairão sobre os centros urbanos, haja vista o novo fenômeno, já detectado pelo IBGE, do êxodo metropolitano em direção às cidades interioranas. É o Brasil que ressurge vigoroso a cada hectare de solo trabalhado, plantado e colhido, para sustentar famílias inteiras que se reúnem nas pequenas associações de produtores rurais em busca de apoio à produção e à adoção de novas tecnologias.
Sr. Presidente, em Rondônia essa nova saga de produção familiar está sendo apoiada por um trabalho persistente e pontual. Em nosso Estado, com 52 Municípios, somam-se mais de 200 as pequenas associações de produtores rurais. Nossa orientação, em parceria com a Delegacia Federal de Agricultura e com extensionistas rurais, éno sentido de organizar as centrais de associações rurais em todos os Municípios.
Este trabalho visa, em primeiro plano, permitir a agricultores e suas famílias dispor de formação técnica adequada às suas necessidades de subsistência, assim como, de forma econômica, tornar sustentável a atividade rural de pequeno porte.
Em segundo plano, o trabalho visa a que as centrais de associações estabelecidas em cada Município e constituídas de forma legal sejam alvo dos convênios com entes públicos, para administrar benefícios e recursos destinados ao seu desenvolvimento.
Dessa forma, consideramos edificante cada encontro promovido nos distritos e vilarejos do interior de Rondônia. É o caso da inauguração de uma quadra coberta de esportes que fizemos construir com recursos federais, através de convênio, no valor de 126 mil reais, com a contrapartida de apenas 2.500 reais, no distrito de Canelinha, em Espigão DOeste.
Essa quadra, Srs. Deputados, beneficiará diretamente 400 estudantes, todos filhos de agricultores e de pequenos comerciantes que residem num distrito a mais de 40 quilômetros da sede do Município de Espigão DOeste. Servirá também à população, superior a 3 mil habitantes. Os eventos sociais e religiosos daquela comunidade terão espaço adequado para sua realização, com a quadra agora inaugurada.
De Canelinha, em Espigão DOeste, seguimos para Castanheiras, onde as comunidades rurais existentes não se deixam abater pela falta de assistência do Poder Público. Valentes e teimosos, rasgam caminhos na floresta para manter vivo o seu propósito de possuir um hectare de terra para a subsistência.
Em favor desta coragem, que faz brotar do chão vermelho grãos e cereais, é que estivemos em Castanheiras. Láentregamos um trator de esteira, adquirido pela Prefeitura com recursos federais da ordem de 230 mil reais, oriundos de emenda individual alocada no Ministério da Agricultura.
A máquina será utilizada pelos pequenos agricultores num projeto pioneiro em Rondônia, o de recuperação de áreas cobertas por capoeiras. Significa dizer que não será derrubada nem queimada a floresta. As áreas a serem plantadas estão tomadas por arbustos sem valor econômico, mas que, triturados, servem de cobertura vegetal para o plantio direto, evitando a utilização do fogo.
Este é mais um exemplo de mecanização combinada com a tecnologia agrícola, cuja pesquisa foi desenvolvida pela EMBRAPA do Estado do Pará e que estamos levando, em parceria com a DFA, para Rondônia. Esperamos ver frutificar o investimento público em desenvolvimento socioeconômico. Desejamos fomentar a agricultura familiar na Amazônia, em harmonia com o meio ambiente. Enfim, acreditamos que é possível preservar, produzindo.
Sr. Presidente, desejamos que nossa mensagem alcance também os representantes das 180 nações reunidas hoje em São Paulo.
Muito obrigado.