CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 061.1.53.O Hora: 9h58 Fase: BC
  Data: 10/04/2007

Sumário

Apresentação de requerimento de informações ao Ministério Público Militar e à Força Aérea Brasileira sobre o motim de controladores de vôo. Defesa da instalação de CPI para apuração das causas da crise do sistema de tráfego aéreo.




O
SR. WILLIAM WOO (PSDB-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, é triste ver a forma como estamos trabalhando nesta Casa. Nas sessões de segunda-feira, o horário de 16 horas para início da Ordem do Dia nunca é respeitado, devido à falta de Parlamentares, muitas vezes decorrente de atrasos dos vôos. Vemos o problema do tráfego aéreo em nosso País, jávislumbrado pelo nobre Deputado Vanderlei Macris, autor do requerimento para instalação da CPI do Apagão Aéreo. E esta Casa está parada, esperando uma decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a instalação dessa CPI.
Neste momento em que 115 Deputados estão presentes no plenário, já poderíamos estar discutindo os problemas importantes, e até perigosos, para o Brasil.
Na condição de membro da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, elaborei requerimento solicitando informações ao Ministério Público Militar e aos comandantes da Aeronáutica para saber o que ocorreu no dia do motim, quando 2.100 controladores militares trouxeram o caos a todo o País.
Temos certeza de que há um problema no sistema aéreo, tanto na estrutura dos aeroportos quanto na manutenção de suas pistas e nos equipamentos usados, que não estão de acordo com a tecnologia avançada a que podemos ter acesso. Jamais um militar pode deixar de lado os pontos principais que regem seu mandamento: a hierarquia e a disciplina.
Não há uma ação por parte dos comandantes para punir os maus militares, que não representam a Aeronáutica.
A revista Veja desta semana traz um absurdo, sob o título O jogo sujo que assusta os pilotos.
Imaginem que não realizam motim com medo de serem punidos. Essa foi a profissão que escolheram. Quando escolhem a carreira militar, as pessoas sabem que a disciplina e a hierarquia são os principais pilares das Forças Armadas. Agora, usam de outro instrumento para provocar a reação dos pilotos.
Leio frase de um piloto:
Os controladores de vôo estão mentindo para os pilotos como forma de protesto. Isso é muito perigoso. Com essas atitudes, não há condições de segurança. Nós, pilotos, só saímos do chão hoje para não perdermos o emprego.
Várias entidades internacionais, a exemplo do ATC e da IFALPA — Federação Internacional dos Pilotos, fazem um alerta a todos os pilotos do mundo sobre o sistema de controle de tráfego aéreo brasileiro e o caos que se abate nesse setor.
Não podemos mais esperar que ocorram acidentes para depois sermos reativos a um assunto que já foi esquecido. Cento e cinqüenta e quatro pessoas morreram no acidente aéreo. Não é o momento de estarmos unidos, buscarmos soluções, acharmos os erros e sermos proativos? Tenho certeza de que a Comissão Parlamentar de Inquérito será muito mais proativa em busca dos resultados. O Deputado Vanderlei Macris, em função de seu desempenho, vai somar-se a todas as pessoas que querem uma resposta urgente. A CPI pode tirar da morosidade a administração pública e trazer resultados práticos para situações que ocorrem em toda a sociedade.
Sr. Presidente, sou de São Paulo. Quando retorno à minha cidade, passo cerca de 1h30min sobrevoando a região de Araraquara. Pensando no aquecimento global, na queima de combustível, quantos mil litros são queimados em 1 hora a mais de vôo?
Leio trechos da matéria publicada pela revista Veja, que me chamaram a atenção:
Um avião ia de Belo Horizonte para São Paulo. O piloto recebeu a informação de que, por causa do excesso de tráfego aéreo, não poderia pousar no Aeroporto de Congonhas nas duas horas seguintes. O avião foi redirecionado para a posição AAQ, onde deveria sobrevoar a região de Araraquara. Menos de dez minutos depois, o comandante recebeu uma outra informação, afirmando que Congonhas estava livre para pouso.
Um vôo vindo do exterior com destino ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, foi interceptado pelos controladores. Determinou-se ao piloto que sobrevoasse São Paulo atésegunda ordem. Usando os equipamentos de bordo, o piloto descobriu que não havia tráfego sobre o aeroporto que justificasse a manobra e decidiu, por conta própria, continuar o vôo. Pousou, tranqüilamente, após receber permissão da torre do aeroporto.
Obrigado.


TRÁFEGO AEREO, CONTROLADOR DE TRÁFEGO AEREO, MILITAR, CONFLITO, CPI, INVESTIGAÇÃO, DEFESA.
oculta