CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com reda����o final
Sessão: 049.3.53.O Hora: 09:06 Fase: BC
Orador: JOSÉ AIRTON CIRILO, PT-CE Data: 26/03/2009




O SR. PRESIDENTE (Manato) - Com a palavra o Deputado José Airton Cirilo.
O SR. JOSÉ AIRTON CIRILO (PT-CE. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, participamos ontem, pela manhã, no Palácio do Itamaraty, do lançamento oficial do programa habitacional Minha casa, minha vida, que vai construir, até 2010, um milhão de casas populares para famílias de baixa renda.
O programa beneficiará trabalhadores que recebem até 10 salários mínimos — quanto menor a renda maior o subsídio. Envolverá recursos do Orçamento da União, além de uma estrutura que dará suporte ao financiamento, gerando empregos, fortalecendo a construção civil e estimulando a economia como forma de combater os efeitos da crise internacional.
O Presidente Lula demonstra grande sensibilidade ao perceber as necessidades do nosso povo no que diz respeito não só à aquisição da casa própria, mas também às limitações do trabalhador brasileiro. No caso do presente programa, o adquirente só começará a pagar depois de se mudar para a nova moradia, o que evitará o pagamento simultâneo de aluguel e da prestação. E, assim, serárealizado o sonho de milhões de brasileiros.
Vejam bem, Sras. e Srs. Deputados: o programa não vai entregar casas de graça, mas possibilitará que a população de renda mais baixa pague uma prestação menor. Para quem ganha até 3 salários mínimos, a prestação será de R$50,00; para as demais faixas, a prestação será de R$100,00 a R$150,00.
Assim, o Governo faz chegar os recursos a quem realmente precisa, mas descarta a possibilidade de doar habitações, pois faz parte da dignidade do homem ser capaz de conquistar seus bens com esforço próprio.