CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com reda����o final
Sessão: 049.3.53.O Hora: 10:04 Fase: BC
Orador: CIDA DIOGO, PT-RJ Data: 26/03/2009




O
SR. PRESIDENTE (Odair Cunha) - A Deputada Cida Diogo é a próxima inscrita, em permuta com o Deputado Pedro Wilson. S.Exa. dispõe da palavra pelo tempo de 3 minutos.
A SRA. CIDA DIOGO (PT-RJ. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, com satisfação, parabenizo o Deputado Federal Mauro Nazif, de Rondônia, que promoveu ontem audiência pública no Auditório Nereu Ramos, com a presença maciça dos profissionais da área de saúde e enfermagem.
Foi uma audiência extremamente representativa, com a participação de caravanas vindas de vários Estados. Do meu Estado, o Rio de Janeiro, vieram 2 ônibus com profissionais que trabalham na área da saúde para participar de um debate justo. Esta Casa, inclusive, tem uma dívida para com essa categoria profissional, que é a redução da carga horária de trabalho para 30 horas semanais.
Essa discussão sobre uma carga horária mais adequada, mais humana está nesta Casa há vários anos, e nunca é enfrentada para que se possa garantir com justiça esse direito a esses profissionais que dão suporte fundamental aos serviços de saúde em nosso País, para que tenham condições efetivas de atender e salvar essas vidas no momento necessário.
Ontem fiquei muito feliz de poder participar dessa audiência pública e propus que os representantes de cada Estado presentes retornassem às suas bases e organizassem a discussão nos seus Estados, procurassem as bancadas federais de cada Estado, para sensibilizar cada Deputado Federal, a fim de que possamos pressionar a Mesa Diretora a colocar esse projeto em votação e aprová-lo neste plenário.
Por isso, manifesto nossa satisfação e nosso compromisso com essa luta dos profissionais da área de saúde e enfermagem pela redução da carga horária para 30 horas semanais.
Aproveito o final do meu tempo para fazer coro com a maioria dos Deputados que me antecederam, parabenizando o Presidente Lula pelo anúncio desse grande projeto habitacional feito ontem no Palácio, o que mostra, mais uma vez, o compromisso deste Governo em garantir às populações mais pobres, aos assalariados, o direito à casa própria.
Trata-se de um programa que visa fazer justiça social, permitindo a quem ganha até 3 salários mínimos o acesso à casa própria, e, ao mesmo tempo, enfrentar a crise econômica, com um desafio enorme, que é gerar emprego, além de garantir que, neste momento difícil que todos os países enfrentam no mundo inteiro, a economia brasileira volte a ser ativada, gerando emprego, movimentando o mercado imobiliário, estimulando as empresas que trabalham com a construção civil. Para nós, isso é uma satisfação muito grande.
Mais uma vez, parabenizo o Presidente Lula, que tem demonstrado esse compromisso com o País.
Muito obrigada.