CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 029.4.54.O Hora: 15h16 Fase: PE
  Data: 25/02/2014

Sumário

Problemas na área de segurança pública em Estados governados pelo PSDB. Expectativa de julgamento do ex-Deputado Eduardo Azeredo pelo Supremo Tribunal Federal. Realizações das gestões federais petistas.




O SR. PRESIDENTE (Marçal Filho) - Concedo a palavra ao Deputado Dr. Rosinha, por 5 minutos.
O SR. DR. ROSINHA (PT-PR. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, hápouco me antecedeu na tribuna um orador que abordou alguns temas da atual conjuntura que entendo importantes. Um deles é a questão da violência. Vamos observar quem é o responsável, justamente, por combater a violência. A nossa legislação, a Constituição, atribui essa responsabilidade aos Governos Estaduais.
Pois bem. Vamos pegar São Paulo, um dos Estados mais violentos onde o PCC manda e negocia com Governadores ou autoridades do Governo. Quem governa o Estado de São Paulo é o PSDB.
Vamos pegar o Paraná, que em menos de 4 anos de Governo já vai para o terceiro Secretário de Segurança, e o Governador Beto Richa, do PSDB, não encontra quem queira assumir o cargo: há uma banda podre da Polícia Civil que ele não consegue combater, e ainda dá cargos para algumas pessoas dessa banda podre no nosso Estado.
Quando se vai discutir a realidade, temos que olhar a história do País. E é fácil comparar.
Ainda há pouco, em evento sobre o Plano Real, no Senado, eu andei lendo declarações de que nosso Governo se sustenta na propaganda. Ora, qual era a inflação de 2002? Era 12%. Qual era a estimativa de inflação para 2003, quando nós votamos o Orçamento de 2003? Era superior a 50%.
O nosso Governo combateu a inflação que herdamos do Governo tucano. O nosso Governo fez a maior revolução social deste País ao criar o Bolsa Família e adotar uma política de distribuição de renda, com a inclusão demais de 30 milhões de pessoas.
Outro tema abordado: corrupção. Nós do Partido dos Trabalhadores combatemos e sempre vamos combater a corrupção, mas nós queremos também alguma isonomia.
Houve o julgamento do que se chamou de Mensalão do PT, enquanto há um dos tucanos em Minas Gerais. Eu quero que o STF dê o mesmo tratamento isonômico que deu aos petistas. Em relação aos petistas, quem não tinha foro privilegiado foi julgado no STF. Aqui houve a renúncia do Deputado Eduardo Azeredo, tucano de Minas Gerais, para quem foram pedidos 22 anos de prisão. Renunciou para perder o foro e voltar à primeira instância. Eu sóquero que o STF aja da mesma maneira. Ou será que ele vai demonstrar que, no nosso caso, foi política a sua ação?
É isso que nós queremos, porque no nosso País o que nós estamos fazendo hoje é uma transformação fundamental, não só criando uma estrutura econômica estável, desenvolvimentista, mas também fazendo com que este desenvolvimento distribua renda.
Ao mesmo tempo, ampliamos o processo da educação no nosso País. Quantas universidades públicas, quantos institutos federais de educação e tecnologia foram abertos? Centenas, e mais de uma dezena de universidades. Essa transformação se faz pela educação. Essa transformação se faz em busca de justiça. É isto que nós queremos: construir um país justo, um país que distribua renda, um país sem corrupção. E somente o Partido dos Trabalhadores, nesses 11 anos, deu passos importantes para isso.
Por isso, é importante a recondução ao cargo da nossa Presidenta Dilma, para que nós possamos construir um país sério, honesto, que distribua renda enquanto cresce.
Muito obrigado, Sr. Presidente.


POLITICA DE SEGURANÇA, SEGURANÇA PUBLICA, GOVERNO, PSDB, CRITICA. EDUARDO AZEREDO, EX DEPUTADO FEDERAL, RÉU, AÇÃO PENAL, SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL (STF), JULGAMENTO, EXPECTATIVA. GOVERNO, PT, ATUAÇÃO, AVALIAÇÃO, ELOGIO.
oculta