CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com reda����o final
Sessão: 003.3.52.E Hora: 14:28 Fase: PE
Orador: COLBERT MARTINS, PPS-BA Data: 21/01/2004




O SR. COLBERT MARTINS - Sr. Presidente, peço a palavra pela ordem.
O SR. PRESIDENTE (Inocêncio Oliveira) - Tem V.Exa. a palavra.
O SR. COLBERT MARTINS (PPS-BA. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, desejo a V.Exa., aos meus pares e a todos os funcionários da Câmara dos Deputados um 2004 de progresso, paz e tranqüilidade. E que estejamos prontos para enfrentar o que vem pela frente.
Sr. Presidente, sou daqueles, assim como V.Exa., que não concordam com a forma como foi feita esta convocação extraordinária. Cabe-nos alertar para o fato de que o Governador Paulo Souto também acaba de convocar extraordinariamente a Assembléia Legislativa da Bahia. Um milhão e 100 mil reais serão tão malgastos no Estado, como os que serão gastos aqui.
Há pouco, ouvi o Deputado Claudio Cajado pedir ajuda para o Município de Baixa Grande. Um milhão e 100 mil reais será gasto, Deputado, numa convocação extraordinária também desnecessária, assim como éinoportuna a convocação extraordinária da Câmara Municipal de Feira de Santana, Município onde moro.
O ponto principal dessa discussão, Sr. Presidente — e o confirmo como minha posição —, não é a convocação extraordinária em si, mas as despesas que ela envolve. Está na hora de a Câmara questionar o pagamento de convocação extraordinária.
Estamos dispostos a enfrentar esse assunto de frente com a sociedade.
Obrigado, Sr. Presidente, pela concessão da palavra.