CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 77.2021.B Hora: 15:20 Fase: BC
Orador: JOSÉ RICARDO, PT-AM Data: 15/09/2021

O SR. JOSÉ RICARDO (PT - AM. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Srs. e Sras. Parlamentares, queria aqui também tratar do Setembro Amarelo, mês convencionado para o combate ao suicídio.

Esse é um tema importante. Nós deveríamos cobrar dos Governos Federal, Estadual e Municipais ações efetivas que pudessem trabalhar a prevenção e a conscientização em relação a esta situação que estamos vivenciando no Brasil: o suicídio.

O suicídio continua sendo uma das causas de morte mais significativas no mundo inteiro. Estimativas da Organização Mundial da Saúde apontam que 700 mil pessoas morreram por suicídio no ano de 2019. Dados aqui do Brasil mostram também que, entre 2014 e 2019, os casos de suicídio entre os brasileiros aumentaram 28%. Nesse período o número de pessoas que tiraram a própria vida passou de 9.700 para 12 mil.

Quando olhamos essa realidade no Estado do Amazonas, a Secretaria de Segurança Pública, conforme dados de 2019, aponta que 124 pessoas se suicidaram no Amazonas. No primeiro semestre do ano passado, esse número já passava de 60. E não é diferente na Capital Manaus, onde tivemos o registro de 119 mortes por suicídio, um aumento de 13% em relação a 2019, quer dizer, dados já do ano de 2020. Em 2021, entre janeiro e abril, foram 46 casos de suicídio. Entre 2019 e 2021, foram 270 suicídios na Capital e 79 casos no interior do Estado, a maioria de homens jovens.

Em pleno Setembro Amarelo, nós estamos acompanhando na imprensa local denúncias de ameaças a escolas no Estado do Amazonas. Estudantes que teriam sofrido bullying avisaram nas redes sociais que iriam tirar vidas: as suas e a de outros também. Nós vemos que essa é uma questão não só de polícia, como alguns querem colocar, mas também de saúde pública.

E é nesse sentido que nós estamos insistindo na necessidade de que haja políticas públicas do Estado, da União. Nós vemos o Governo Federal cortando recursos da área da saúde. Nós precisamos ter campanhas efetivas, permanentes, e evitar tantas mortes. É preciso investir para que haja nas escolas psicólogos, uma luta de muitos anos.

Nós estamos apoiando um projeto nesta Casa que visa colocar psicólogos nas escolas. Eu dei entrada a um projeto de lei que trata dessa matéria e também a uma PEC. Nós temos que começar a ter na escola profissionais para acompanhar e verificar os problemas enfrentados pelos jovens e, com isso, evitar tantas mortes por suicídio.

Gostaria, Sr. Presidente, que fosse divulgado este pronunciamento no programa A Voz do Brasil.