CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 66.2019 Hora: 11:28 Fase: OD
Orador: ELI BORGES, SOLIDARIEDADE-TO Data: 11/04/2019

 O SR. ELI BORGES (SOLIDARIEDADE - TO. Sem revisão do orador.) - Sra. Presidente, outra vez retorno a esta tribuna pela importância desta matéria, porque temos a compreensão que é preciso fazer com ousadia os enfrentamentos com relação às crianças e aos adolescentes.
Fazendo aqui uma pesquisa, vi que cerca de 40 mil crianças desaparecem por ano no País. É um número elevadíssimo! Quero compreender que muitas dessas crianças desaparecem pelas fronteiras, uma vez que os órgãos de controle de barreiras do Governo não podem dar apoio suficiente, porque, por via aérea, muitas vezes as exigências não o permitirão, e nem por via rodoviária, nos países onde pode haver esse tipo de trajeto.
Mas o que me assusta, Sra. Presidente, são os números: 40 mil crianças, 40 mil mães chorando, 40 mil pais chorando, irmãos chorando pelo desaparecimento de alguém tão importante no seio familiar.
É preciso também registrar, Deputada Maria do Rosário, que algumas dessas crianças e adolescentes que desaparecem também são frutos de buscas pelo mundo virtual. Elas são tentadas a se renderem a algum chamado de alguém que está do outro lado da comunicação.
Percebemos que essa evolução virtual também vem acontecendo muito mais rápido do que a nossa legislação, para fazer enfrentamento desse viés. É fato que o nosso Brasil é campeão, lamentavelmente, também nesse quesito.
Essa proposta que eu considero muito especial vem trazer mais uma cooperação na nossa legislação, no sentido de contornarmos ou, pelo menos, amenizarmos esse quesito.
Muito obrigado, Sra. Presidente.