CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 3.2020.N Hora: 19h8 Fase:
  Data: 03/03/2020

Sumário

Indignação com o Governo João Doria diante da repressão praticada pela tropa de choque contra servidores públicos na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, por ocasião da votação da proposta de reforma previdenciária.

 A SRA. LUIZA ERUNDINA (PSOL - SP. Para discursar. Sem revisão da oradora.) - Sr. Presidente, Srs. Parlamentares, eu venho a esta tribuna para manifestar a minha solidariedade aos servidores públicos do Estado de São Paulo e repudiar o Governo do Estado e o Presidente da Assembleia Legislativa, que não têm a capacidade de lidar com os cidadãos e cidadãs que são servidores do povo. Eles foram àquela Casa para tentar negociar os seus interesses ligados à Previdência daquele Estado, que está sendo ou já foi votada sem o mínimo de discussão com a sociedade paulista, muito menos com os servidores públicos daquele Estado.
Expresso a minha solidariedade aos servidores e o meu profundo repúdio ao Governo do Estado, ao Presidente da Assembleia Legislativa e a todos aqueles que estão prejudicando os interesses e os direitos previdenciários de uma multidão de servidores, que não são servidores desse ou daquele governo, mas são servidores do povo, Sr. Presidente.
Passa governo, entra governo, sai governo, contamos sempre com os servidores públicos, que garantem a execução das políticas públicas a serviço da cidadania deste País e daquele Estado. É uma vergonha chamar a tropa de choque para reprimir professores, servidores da saúde, servidores da assistência e tantos mais servidores a quem a sociedade muito deve pelo seu extraordinário serviço prestado ao povo.
Obrigada, Sr. Presidente.


JOÃO DÓRIA, GOVERNADOR, SÃO PAULO (ESTADO), CAUÉ MACRIS, PRESIDENTE, ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, REPRESSÃO, MANIFESTAÇÃO, SERVIDOR PÚBLICO CIVIL ESTADUAL, REFORMA PREVIDENCIÁRIA.
oculta