CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 19.2019.N Hora: 22h8 Fase:
  Data: 08/10/2019

Sumário

Inconsistência de discursos a respeito da realização, pelo Governo Federal, de negociações espúrias para aprovação da Proposta de Emenda à Constituição nº 6, de 2019, sobre a reforma da Previdência Social.

 O SR. ELI BORGES (SOLIDARIEDADE - TO. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, a consciência foi exercida neste plenário por ocasião da votação da Previdência. A doutora matemática foi revelada aqui, dizendo que, em 2022, se a reforma da Previdência não fosse aprovada, os aposentados do Brasil não receberiam, possivelmente, as suas aposentadorias e que, em 2027, quase 80% dos recursos da União seriam usados para pagar aposentadorias.
Então, a reforma da Previdência era uma necessidade.
Deputados conscientes votaram pelo Brasil quando votaram a favor da reforma da Previdência. Deputados que dizem gostar do Brasil mas votaram contra não revelaram isso no voto. Em nenhum momento, Sr. Presidente, houve negociação neste Poder acerca de emendas. Pelo contrário, o voto foi consciente, pelo Brasil, pelo trabalhador e pelo aposentado.
Muito obrigado.


DEFESA, DEPUTADO FEDERAL, APROVAÇÃO, PEC 6/2019, PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO, REFORMA PREVIDENCIÁRIA (2019), TRABALHADOR, APOSENTADO.
oculta