CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 183.2019 Hora: 16h12 Fase:
  Data: 04/07/2019

Sumário

Apoio à gestão do Ministro da Economia, Paulo Guedes, e à proposta de reforma previdenciária. Importância da entrevista concedida pelo Governador do Estado do Piauí à revista Carta Capital , com abordagem de temas ao País e ao Estado. Defesa de inclusão do semiárido piauiense na área de abrangência do Projeto de Transposição de Águas do Rio São Francisco. Elogio à cidadã brasileira Ana Lúcia Villela pela doação de recursos às pesquisas relacionadas à Síndrome de Down.

O SR. PAES LANDIM (Bloco/PTB - PI. Como Líder. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, eu quero hoje abordar rapidamente três assuntos, dois ligados ao meu Estado do Piauí e um sobre a Sra. Ana Lúcia Villela, excepcional figura filantrópica deste País.
Sr. Presidente, eu sou um admirador de Paulo Guedes, Ministro da Economia. Sempre acompanhei seus artigos no jornal O Globo, às segundas-feiras. Competente, brilhante, profundo, objetivo, sei da sua competência, reconhecida na Universidade de Chicago, onde foi aluno de grandes pensadores e economistas liberais. É importante o que conta Roberto Campos, em suas memórias. Ao conhecer o então Presidente Collor, poucos dias antes da posse, em jantar na residência Deputado Amaral Netto, o Presidente o consultou sobre nomes para o Banco Central, embora já tivesse pessoalmente o seu candidato. Ele citou dois grandes nomes: Paulo Guedes e Paulo Rabello de Castro. Isso foi há praticamente há 30 anos, o que mostra o perfil deste excepcional economista, reconhecido pelo grande pensador liberal deste País Roberto Campos.
Sr. Presidente, estou a favor do Ministro da Economia, da sua iniciativa de privatizações e, agora, do projeto de reforma da Previdência.
Eu quero apenas citar que o Governador do meu Estado, na revista Carta Capital da semana passada, deu uma interessante entrevista em que reconhece que, além da Previdência, é preciso mudar o sistema tributário e cuidar da infraestrutura, e que fazer parcerias com o setor privado não se resume à privatização. Ele, inclusive, acha que a reforma tem que ser defendida em caráter suprapartidário, o que é uma reflexão madura, muito importante e significativa do Governador Wellington Dias. Ele, preocupado com o déficit dos Estados - embora o Piauí não esteja incurso na Lei de Responsabilidade Fiscal -, acha que os Estados do Nordeste mereçam, de certa maneira, um fundo emergencial que envolva os recursos sobretudo da oneração do petróleo. Mas, Sr. Presidente, ele traz considerações outras importantes, como a continuação do conjunto de ações com a Transnordestina, que é uma via essencial para o Brasil, e outras ações de interesse do Nordeste.
Quero aqui também, Sr. Presidente, ainda sobre o Piauí, abordar a importante reportagem do Correio Braziliense, de domingo passado, dia 30 de junho, que fala sobre algumas cidades pobres do meu Estado, sobretudo a mais pobre do País, São Braz do Piauí, e a sua cidade mãe, São Raimundo Nonato. Aborda que esteve lá quando do lançamento do Plano Real, há 20 anos, e praticamente as mudanças foram pouco significativas. Cita, inclusive, o problema do abastecimento de água, que é gravíssimo na região, e um projeto da CODEVASF que não está funcionando, através da perfuração de poços na chamada Serra Branca, lá em São Raimundo Nonato.
Mas eu acho, Sr. Presidente - a minha é defesa antiga -, que o problema da região de São Raimundo Nonato, dos três Municípios em torno dele e do Semiárido piauiense, é exatamente o chamado projeto de transposição do Rio São Francisco, porque o projeto mais visível, mais barato e que já teria sido realizado seria a transposição das águas da jusante do São Francisco para um afluente do Rio Piauí, que está ali, praticamente, a pouco mais de 60 ou 70 quilômetros das águas do Rio São Francisco. Essa é a solução que eu venho defendendo há muitos anos. Inclusive, eu fiquei muito entusiasmado, porque o General Heleno deu uma entrevista - salvo engano, no mês de janeiro ou fevereiro, logo que assumiu as altas funções do Governo do Presidente Bolsonaro - em que defendeu a transposição do Rio São Francisco. É um projeto que tem que ser reavaliado e reestudado, porque é importantíssimo para o Nordeste.
Quero aqui também, Sr. Presidente, saudar o grande gesto filantrópico da Sra. Ana Lúcia Villela, descendente da grande família de Olavo Setubal, que foi um estadista, grande Prefeito de São Paulo e fundador do Banco Itaú, mas sobretudo um homem que só pensava no Brasil. Eu tenho dele as melhores expressões das poucas vezes em que o vi pessoalmente. Exatamente aqui na Câmara, retratei, há alguns anos, uma bela e importante entrevista que ele concedeu à revista Veja, que mereceu aqui um pronunciamento meu, e, com uma carta muito comovente, o Dr. Olavo Setubal me agradeceu o pronunciamento.
Mas essa senhora, como não poderia deixar de ser, descendente dessa grande família, Setubal e Villela, agora acabou de doar, Sr. Presidente, para o Massachusetts Institute of Technology - MIT, o maior centro tecnológico de pesquisa do mundo, cerca de 28 milhões de dólares para pesquisas sobre a Síndrome de Down.
Esse é realmente um aspecto fundamental, que projeta o Brasil diante do maior centro de pesquisa do mundo, até porque a D. Ana Lúcia Villela tem também uma criança com síndrome de Down e ela quer que essa experiência sirva não só para sua filha, mas para todos aqueles que tenham ou venham a ter a síndrome de Down.
É importante o que ela diz com muita propriedade: "Logo que recebemos a notícia, no momento zero, já começamos a pensar no incentivo à pesquisa. Essa doação ao MIT dá tranquilidade financeira aos estudos sobre o tema", explica o marido da Sra. Ana Lúcia Villela, Marcos Nisti, que é exemplo de que o Instituto Alana, fundado juntamente com a sua esposa, Ana Lúcia, estimula o desenvolvimento saudável de crianças. Diz muito bem a Sra. Ana Lúcia Villela: "Escolhemos essa universidade porque é multidisciplinar: foca na troca de conhecimentos de engenharia, computação, genética e neurociência". É importante, Sr. Presidente, dizer também que esse investimento será coordenado por uma equipe do MIT liderada por duas cientistas mulheres: a grande cientista Angelika Amon, especialista em instabilidade cromossômica, e Li-Huei Tsai, estudiosa de doenças degenerativas, como o Alzheimer. Haverá também, segundo a Dra. Ana Lúcia Villela, nesse investimento de 28 milhões de dólares para o MIT, uma programa de tecnologia no qual pesquisadores desenvolverão mecanismos que ampliem a qualidade de vida de pessoas com deficiência. Além disso, há a intenção de distribuir bolsas de estudo de pós-doutorado sobre síndrome de Down.
Tanto a Sra. Ana Lúcia Villela quanto seu marido e suas duas filhas, inclusive a com síndrome de Down, foram testemunhas no MIT, agora em junho, no ato solene da firmatura do convênio em que essa extraordinária senhora, descendente do grande Olavo Setúbal, doou 28 milhões de dólares para uma instituição científico-tecnológica do mundo. Diz, com muita propriedade, Sr. Presidente: "Meu sonho é que essas pesquisas mostrem ao 'mundo dos comuns' uma forma de valorizar as pessoas com Down do jeito que elas devem ser reconhecidas. Não podemos olhá-las como peso. Elas são uma oportunidade", diz o seu marido Marcos, pai da criança. Como eu disse há pouco, ele assinou como testemunha, junto com ela e a outra irmã, nesse ato solene em que o MIT resolveu marcar com o registro dessa doação importante para aquela grande universidade, a mais importante, a mais qualificada do (ininteligível.)
Muito obrigado, Sr. Presidente.



PEC 6/2019, PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO, REFORMA PREVIDENCIÁRIA (2019), PAULO GUEDES, MINISTRO DE ESTADO DA ECONOMIA, GESTÃO, FAVORÁVEL. REFORMA PREVIDENCIÁRIA (2019), REFORMA TRIBUTÁRIA, WELLINGTON DIAS, GOVERNADOR, PIAUÍ, CARTA CAPITAL, REVISTA, ENTREVISTA. ABASTECIMENTO DE ÁGUA, SÃO BRAZ DO PIAUÍ (PI), SÃO RAIMUNDO NONATO (PI), COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DO VALE DO SÃO FRANCISCO (CODEVASF) (1974-2000), ATUAÇÃO, ANÁLISE. TRANSPOSIÇÃO DE ÁGUAS DO RIO SÃO FRANCISCO, DEFESA. SÍNDROME DE DOWN, PESQUISA, FAVORÁVEL, MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY (MIT), UNIVERSIDADE ESTRANGEIRA, ESTADOS UNIDOS, DOAÇÃO, ANA LÚCIA VILLELA, CIDADÃ, CONGRATULAÇÃO.
oculta