CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 18.2019 Hora: 12h36 Fase:
  Data: 27/02/2019

Sumário

Orientação de bancada na votação do Projeto de Decreto Legislativo nº 859-B, de 2017, sobre a aprovação do texto do Protocolo Adicional ao Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta entre a República Federativa do Brasil e a República Portuguesa, acerca da criação do Prêmio Monteiro Lobato de Literatura para a Infância e a Juventude, assinado em Salvador, Estado da Bahia. Repúdio a discurso de Deputado sobre a quebra de placa em homenagem póstuma à Vereadora Marielle Franco.

 O SR. IVAN VALENTE (PSOL - SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sra. Presidente, o PSOL vota "sim" ao PDL.
Quero aproveitar este minuto para repudiar um Deputado que vem ao plenário, faltando poucos dias - 14 de março - para completar 1 ano do assassinato da Vereadora Marielle Franco, que viverá nos corações e nas mentes de todos que lutam pela liberdade, contra o preconceito e por uma sociedade justa e igualitária, e o Deputado diz que quebraria a placa novamente. Ele praticou um crime, inclusive.
Esse mesmo cidadão vai se lembrar de que Marielle Franco viverá na memória de milhões de brasileiros, além de ser reconhecida internacionalmente. E ele, como o filho de Bolsonaro, como o Presidente da República e quem aloca milicianos dentro do seu gabinete, vai para a lata do lixo da escória!


ORIENTAÇÃO DE BANCADA, PDC 859/2017, PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO, PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE (PSOL), VOTO FAVORÁVEL. DANIEL SILVEIRA, DEPUTADO FEDERAL, DESTRUIÇÃO, PLACA COMEMORATIVA, HOMENAGEM, MARIELLE FRANCO, EX-VEREADORA, RIO DE JANEIRO (RJ), VÍTIMA, HOMICÍDIO, JAIR BOLSONARO, PRESIDENTE DA REPÚBLICA, CRÍTICA.
oculta