CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 109.3.55.O Hora: 12:48 Fase: OD
Orador: ANDRÉ FUFUCA, PP-MA Data: 10/05/2017

O SR. ANDRÉ FUFUCA (Bloco/PP-MA. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Exmo. Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, infelizmente, eu venho a esta tribuna para comentar mais uma vez um episódio lamentável que acontece em relação à mulher.
Com pensamentos retrógados e preconceituosos no mundo em que vivemos hoje, alguns acham que a mulher deve ficar dentro de uma cozinha ou algo parecido. Pior ainda é quando esse pensamento parte de pessoas que deveriam estar do nosso lado, do lado da democracia e da cidadania.
Ontem, na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, um Deputado, cujo nome não irei falar - o mesmo que, dias atrás, perdeu de forma fragorosa a eleição na cidade de Bacabal -, usou a tribuna para dizer palavras covardes em relação a uma mulher, mais especificamente à Primeira-Dama da cidade de Bacabal, Patrícia Vieira.
O Deputado disse que o marido da primeira-dama era um pau-mandado. Ora, ele quer dizer o quê? Que a mulher deve ser submissa na política, que o papel da mulher é apenas ser submissa? Ele tentou passar a imagem de submissão da mulher.
Eu conheço muito bem Bacabal e esse casal, pelo qual tenho um carinho muito grande. Ele talvez tenha confundido o companheirismo com a obrigação da submissão; o respeito com a obrigação, segundo ele, de humilhação. E não é isso o que acontece lá. Não é essa prática machista, esse sentimento de derrota que não passa que irá fazer com que essa cidade melhore. Eu tenho certeza de que não será com calúnias e difamações que Bacabal irá sair do buraco, mas com ordem e respeito.
Que possamos falar sobre Bacabal para trazer recursos e investimentos; não calúnias e mentiras!
Muito obrigado.