CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 100.2021 Hora: 19:32 Fase: EN
Orador: VINICIUS CARVALHO, REPUBLICANOS-SP Data: 08/09/2021

 
DISCURSO NA ÍNTEGRA ENCAMINHADO PELO SR. DEPUTADO VINICIUS CARVALHO.

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, caros telespectadores da TV Câmara e da Rádio Câmara, ponto para a ANVISA, que fez cumprir a lei e mostrou que o Brasil está trabalhando firme no combate à pandemia. Esta é a leitura do episódio ocorrido durante a partida entre Brasil e Argentina. O jogo foi interrompido porque quatro jogadores argentinos entraram de forma irregular no País, ao negar que estiveram anteriormente no Reino Unido. Além de não cumprirem a quarentena, três deles entraram em campo como titulares, mesmo tendo sido avisados de que não poderiam atuar.
A resposta à altura não só se impôs, como também desfez a ideia de que no Brasil tudo é possível. Não é! Existem autoridades competentes para fazer as leis serem cumpridas e para desmistificar que, no nosso País, há jeito para tudo.
A Portaria nº 655, de 2021, estabelece que viajantes estrangeiros que tenham passado nos últimos 14 dias pelo Reino Unido, pela África do Sul, pela Irlanda do Norte e pela Índia estão impedidos de ingressar no Brasil.
A história ocorrida é repleta de senões, mas o centro da discussão não pode e não deve ser desviado. Portaria de reciprocidade ou um compromisso sabe-se lá firmado por quem, que permitia a atuação dos tais jogadores, não vem ao caso. Considerar o Brasil culpado pelo jogo não ter sido realizado ou achar que foi um escândalo ou um vexame não são pontos relevantes. A relevância está no descumprimento das leis de um país. Isso é grave, muito grave. A autoridade sanitária do Brasil é a ANVISA, a entidade que tem que ser respeitada.
Os fatos serão apurados, mas fica a certeza de que o Brasil tem quem o defenda, sem ceder a pressões, sem tolerar o intolerável, mesmo diante de imagens ao vivo da TV. Se acharam que, por serem jogadores, teriam privilégios, ficou a certeza de que a lei que vale para um vale para todos. Isto é justiça. Nada pode ferir a legislação de um país. Nada pode ficar acima da soberania nacional.
Era o que eu tinha a dizer.