Enquete do PL 2824/2019

Resultado

Resultado final desde 14/05/2019

Opção Participações Percentual
Concordo totalmente 52 88%
Concordo na maior parte 1 2%
Estou indeciso 0 0%
Discordo na maior parte 0 0%
Discordo totalmente 6 10%

O que foi dito

Pontos mais populares

Resgata nossa história, fazendo justiça com quem sempre fez o que pode para libertar os elementos servis do trabalho escravo, bastando ver as suas manifestações na Fala do Trono, bem como de seu pai, o Imperador. O Brasil necessita mostrar sua verdadeira história, feita por pessoas que realmente amavam o país e o povo brasileiro, acima de seus interesses pessoais e políticos, dedicando-se aos assuntos do Estado.

Eduardo Albuquerque Rodrigues Diniz 13/05/2020
14

O parecer negativo da relatora, que espero que seja rejeitado e aprovado o projeto, e que seja convertido em lei.

Eduardo Albuquerque Rodrigues Diniz 13/05/2020
8

Todos os pontos levantados pelos usuários

Exibindo resultados 1 a 10 de 17 encontrados.

Baixar
  • Ponto negativo: O avanço da industrialização pressionou a escravidão, inviabilizando o comércio de escravos pelo mundo afora, e o mesmo aconteceu no Brasil.

    Silvanio de Souza 29/10/2022
    0
  • Ponto positivo: Na minha opinião, a instituição da Princesa Isabel como Patrona da Abolição, seria uma justiça feita "in memoriam" a quem sacrificou a sua posição de herdeira do Trono Imperial brasileiro, em detrimento dos negros escravizados. Luiz Claudio

    Luiz Claudio Martins Venerando 23/03/2022
    0
  • Ponto positivo: A princesa Isabel sempre reconheceu o risco que corria ao apoiar a causa abolicionista e nunca foi omissa, abraçando a causa e ajudando como pôde até incentivar a votação do projeto de lei e sancionar esta que seria chamada de Lei Áurea, tamanha a importância de riscar de nossa história esse degradante câncer chamado escravidão. "Mil tronos eu tivesse, mil tronos perderia pelo fim da escravidão!" Princesa Isabel.

    Henrique Bene 30/11/2021
    4
  • Ponto positivo: Quem conhece sua verdadeira história está apto a não repetir os erros do passado .A princesa realmente foi a responsável por abolir a escravidão no Brasil .

    Cida Santos 30/11/2021
    4
  • Ponto positivo: Chegou a hora de fazer justiça, nossa redentora Princesa Isabel merece essa homenagem. Ave Império

    Yonara Souto 29/11/2021
    4
  • Ponto positivo: O PL reconhece e legitima d. Isabel como patronesse e protagonista da Abolição, nada mais justo, já que para assinar a Lei Áurea ela sabia que abria mão do trono, e mesmo assim, disse que mil tronos daria para libertar os escravos do Brasil. Quem não reconhecer isso é ingrato, pérfido, ignorante, oportunista e mau-caráter.

    Vera Helena Pancotte Amatti 29/11/2021
    2
  • Ponto positivo: Ação importantíssima no sentido de desmascarar a abominável associação monarquia-escravatura, insidiosamente propalada entre os nossos jovens desde os bancos escolares, por uma nefasta intelligentisa republicana, no maldoso intuito de confundir as mentes e desacreditar a causa monárquica.

    Vitoriano Ruas 29/11/2021
    1
  • Ponto positivo: Que seja decretado à Princesa Isabel, a Patrona Abolicionista da Nação. Muito obrigado por tudo Princesa... Descanse em paz.??????

    Marcos Oliveira 29/11/2021
    1
  • Ponto positivo: A Princesa Isabel, que tanto fez pelo Brasil, regeu o Império do Brazil três vezes... Abolicionista junto com Joaquim Nabuco, André Rebouças e tantos ilustres brasileiros para extinguir esse mal. Seja reconhecida como sempre mereceu, expulsa do país, nunca deixou de amá-lo, assim como o seu pai, o Imperador Dom Pedro II, que teve uma gestão de excelência, levando nosso Brasil ao mais alto patamar, jamais alcançado, mesmo com mais de 100 anos de República... Contra os fatos, não há argumentos.

    Marcos Oliveira 29/11/2021
    1
  • Ponto positivo: A princesa Isabel libertou uma raça e perdeu um trono, fez uma ação muito digna que muitos na época não tiveram essa coragem, a família imperial Brasileira sempre fora a favor do fim da Escravidão, devemos lembrar que nos éramos uma Monarquia Constitucional Parlamentar. Ou seja a família imperial não tinha esse poder para acabar com a Escravidão, só depois que o Parlamento passa-se este projeto, a princesa Isabel sempre alforriou Escravisados, fez de tudo para ajudá-los. Nossa redentora!

    Pedro 29/11/2021
    1

Enquetes populares nesta semana

  1. PL 2717/2019

    O Projeto de Lei 2717/19 define a saúde estética como área de atuação de biólogos, biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, fonoaudiólogos e fisioterapeutas. Conforme o texto, o profissional deve ter título de especialidade regulamentado pelo respectivo conselho de fiscalização. A proposta está em tramitação na Câmara dos Deputados. Segundo o autor, deputado Fred Costa (Patriota-MG), há insegurança jurídica nesse segmento. “A ideia é permitir que esses profissionais exerçam seus conhecimentos em saúde estética, desde que dentro dos limites da área de atuação, da formação profissional e das diretrizes curriculares”, afirmou. Tramitação A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

  2. PLP 235/2019

    O Projeto de Lei Complementar (PLP) 235/19, já aprovado pelo Senado, cria o Sistema Nacional de Educação (SNE), com o objetivo de alinhar, harmonizar e articular políticas, programas e ações da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios na área educacional. A proposta está agora em análise na Câmara dos Deputados. Pelo texto, a ideia é universalizar o acesso à educação básica e garantir padrão de qualidade; erradicar o analfabetismo; assegurar as oportunidades educacionais; articular níveis, etapas e modalidades de ensino; cumprir planos de educação nos entes federativos; e valorizar os profissionais da educação, entre outras ações. Como princípios e diretrizes do SNE, são mencionadas a igualdade de condições para acesso e permanência na escola, na alocação de recursos e na definição de iniciativas; a articulação entre escola, trabalho e prática social; e ações inclusivas para alunos e populações de comunidades tradicionais, indígenas e quilombolas. Entre os objetivos, estão universalizar o acesso à educação básica, erradicar o analfabetismo e fortalecer os mecanismos redistributivos, todos com qualidade. Fazem parte desses dispositivos a assistência técnica, pedagógica e financeira; a infraestrutura física, tecnológica e de pessoal; e a participação democrática nos processos. Estados, Distrito Federal e municípios terão até dois anos para aprovar legislação específica para criação dos respectivos sistemas estaduais, distrital e municipais de educação. O Ministério da Educação deverá prestar assistência a todos. “O Sistema Nacional de Educação poderá representar um estímulo ao princípio da colaboração entre governos na adoção de políticas educacionais”, afirmou o autor da proposta, senador Flávio Arns (Podemos-PR), ao defender as mudanças. Tramitação O projeto tramitará em conjunto com iniciativa da Câmara (PLP 25/19) e será analisado pelas comissões de Educação; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário.     Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei complementar

  3. REQ 201/2023 CE

    Requer a realização de Audiência Pública no âmbito da Comissão de Educação para discutir o Projeto de Lei nº. 2304/2019.

  4. PEC 14/2021

    Altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer o Sistema de Proteção Social e Valorização dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, a aposentadoria especial e exclusiva, e fixar a responsabilidade do gestor local do SUS pela regularidade do vínculo empregatício desses profissionais.

  5. PL 4476/2023

    Estabelece a definição de moedas sociais, bem como regula a sua emissão e transação através da tecnologia de registro distribuído.

  6. PL 85/2024

    Dispõe sobre fornecimento gratuito da caneta de adrenalina auto injetável pelo Sistema Único de Saúde (SUS).