Enquete do PDL 232/2019

Resultado

Resultado final desde 08/05/2019

Opção Participações Percentual
Concordo totalmente 15.119 13%
Concordo na maior parte 809 1%
Estou indeciso 46 0%
Discordo na maior parte 678 1%
Discordo totalmente 92.903 85%

O que foi dito

Pontos mais populares

Quero meu direito a legítima defesa ,sou cidadão de bem não sou bandido!

Max Bukinsky Jr. 11/06/2019
877

1-Não há ilegalidade ou inconstitucionalidade alguma no decreto. 2- O direito de defesa ao cidadão é um Direito natural. 3- Só o cidadão capaz e com bons antecedentes pode ter porte.

RENATO CESAR AIELLO 11/06/2019
343

Todos os pontos levantados pelos usuários

Exibindo resultados 1 a 10 de 13556 encontrados.

Baixar
  • Ponto positivo: Temos o direito da legítima defesa.

    Niverson Guerin 14/07/2019
    0
  • Ponto positivo: uma arma é tao boa ou má quanto quem as usa e só estão tirando o direito das pessoas boas de se defender.

    antonio elzio 14/07/2019
    0
  • Ponto positivo: Direito a defesa

    Claudio Reis 14/07/2019
    0
  • Ponto negativo: Impedir que o cidadão de bem possa se defender!

    Davi Bueno 14/07/2019
    0
  • Ponto positivo: A liberdade de quem quiser poder ter arma

    Davi Bueno 14/07/2019
    0
  • Ponto positivo: Legítima defesa. Direito de todos

    Yvone Rizia Ferreira de Souza Santos 14/07/2019
    0
  • Ponto positivo: Direito de defesa a todos

    Junio Santos 14/07/2019
    0
  • Ponto positivo: direito a defesa eu que moro na zona rural, onde não existe serviço publico/segurança

    João Araújo 13/07/2019
    0
  • Ponto negativo: È necessário que os representantes da população entendam que existem cidadãos de bem que são contra o desarmamento.

    Carlos Carvalho 13/07/2019
    0
  • Ponto positivo: aumenta a possibilidade de, cumprida as exigências legais, o cidadão possa ter acesso a meios de autodefesa.

    Carlos Carvalho 13/07/2019
    0

Enquetes populares nesta semana

  1. PL 2717/2019

    O Projeto de Lei 2717/19 define a saúde estética como área de atuação de biólogos, biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, fonoaudiólogos e fisioterapeutas. Conforme o texto, o profissional deve ter título de especialidade regulamentado pelo respectivo conselho de fiscalização. A proposta está em tramitação na Câmara dos Deputados. Segundo o autor, deputado Fred Costa (Patriota-MG), há insegurança jurídica nesse segmento. “A ideia é permitir que esses profissionais exerçam seus conhecimentos em saúde estética, desde que dentro dos limites da área de atuação, da formação profissional e das diretrizes curriculares”, afirmou. Tramitação A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

  2. PLP 235/2019

    O Projeto de Lei Complementar (PLP) 235/19, já aprovado pelo Senado, cria o Sistema Nacional de Educação (SNE), com o objetivo de alinhar, harmonizar e articular políticas, programas e ações da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios na área educacional. A proposta está agora em análise na Câmara dos Deputados. Pelo texto, a ideia é universalizar o acesso à educação básica e garantir padrão de qualidade; erradicar o analfabetismo; assegurar as oportunidades educacionais; articular níveis, etapas e modalidades de ensino; cumprir planos de educação nos entes federativos; e valorizar os profissionais da educação, entre outras ações. Como princípios e diretrizes do SNE, são mencionadas a igualdade de condições para acesso e permanência na escola, na alocação de recursos e na definição de iniciativas; a articulação entre escola, trabalho e prática social; e ações inclusivas para alunos e populações de comunidades tradicionais, indígenas e quilombolas. Entre os objetivos, estão universalizar o acesso à educação básica, erradicar o analfabetismo e fortalecer os mecanismos redistributivos, todos com qualidade. Fazem parte desses dispositivos a assistência técnica, pedagógica e financeira; a infraestrutura física, tecnológica e de pessoal; e a participação democrática nos processos. Estados, Distrito Federal e municípios terão até dois anos para aprovar legislação específica para criação dos respectivos sistemas estaduais, distrital e municipais de educação. O Ministério da Educação deverá prestar assistência a todos. “O Sistema Nacional de Educação poderá representar um estímulo ao princípio da colaboração entre governos na adoção de políticas educacionais”, afirmou o autor da proposta, senador Flávio Arns (Podemos-PR), ao defender as mudanças. Tramitação O projeto tramitará em conjunto com iniciativa da Câmara (PLP 25/19) e será analisado pelas comissões de Educação; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário.     Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei complementar

  3. PL 85/2024

    Dispõe sobre fornecimento gratuito da caneta de adrenalina auto injetável pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

  4. REQ 201/2023 CE

    Requer a realização de Audiência Pública no âmbito da Comissão de Educação para discutir o Projeto de Lei nº. 2304/2019.

  5. PEC 14/2021

    Altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer o Sistema de Proteção Social e Valorização dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, a aposentadoria especial e exclusiva, e fixar a responsabilidade do gestor local do SUS pela regularidade do vínculo empregatício desses profissionais.

  6. PL 4476/2023

    Estabelece a definição de moedas sociais, bem como regula a sua emissão e transação através da tecnologia de registro distribuído.