Enquete do PDC 861/2017

Resultado

Resultado final desde 05/04/2018

Opção Participações Percentual
Concordo totalmente 11 57%
Concordo na maior parte 0 0%
Estou indeciso 0 0%
Discordo na maior parte 2 11%
Discordo totalmente 6 32%

O que foi dito

Pontos mais populares

Finalmente uma forma de coibir práticas de discriminação, haja vista a tantos crimes e expressões de ódio que ocorrem cotidianamente. Será um avanço em direção à paz e harmonia na sociedade brasileira.

Renan Valarini 17/09/2019
3

JÁ TEMOS LEIS PRA ISSO.

Plantão Patriota 21/01/2020
2

Todos os pontos levantados pelos usuários

Exibindo resultados 1 a 3 de 3 encontrados.

Baixar
  • Ponto positivo: Em tempos que o discurso de ódio e ataques racistas têm uma escalada em todo país é preciso mais que denunciar e punir o racismo estrutural é preciso construir um Estado antirracista e educar a população e as instituições para tal.

    Sergio Merces 07/12/2020
    0
  • Ponto negativo: JÁ TEMOS LEIS PRA ISSO.

    Plantão Patriota 21/01/2020
    2
  • Ponto positivo: Finalmente uma forma de coibir práticas de discriminação, haja vista a tantos crimes e expressões de ódio que ocorrem cotidianamente. Será um avanço em direção à paz e harmonia na sociedade brasileira.

    Renan Valarini 17/09/2019
    3

Enquetes populares nesta semana

  1. PL 1904/2024

    Acresce dois parágrafos ao art. 124, um parágrafo único ao artigo 125, um segundo parágrafo ao artigo 126 e um parágrafo único ao artigo 128, todos do Código Penal Brasileiro, e dá outras providências.

  2. PLP 229/2023

    Regulamenta a aposentadoria especial dos Agentes Comunitários de Saúde e de Agentes de Combate às Endemias definida no §10 do art. 198 da Constituição Federal.

  3. PEC 18/2022

    Acrescenta o § 9º-A ao art. 198 da Constituição Federal, para criar piso salarial diferenciado para os agentes comunitários de saúde e os agentes de combate às endemias detentores de formação técnica, nos termos que especifica.

  4. PL 2669/2022

    O Projeto de Lei 2669/22 institui o programa “Óculos Falantes” para pessoas com deficiências visuais nas bibliotecas públicas e na rede pública de educação, incluindo as escolas profissionais e tecnológicas. Os chamados "óculos falantes" consistem em um pequeno dispositivo que se conecta a todo tipo de armação de óculos com um sensor óptico que captura a imagem e converte as informações, instantaneamente, em áudio por meio de um pequeno alto-falante localizado acima do ouvido. “Os óculos falantes acabam por adicionar o poder de falar em voz alta aquilo que está sendo lido, por meio de inteligência artificial, facilitando a leitura das pessoas que possuem deficiência visual”, explica o autor da proposta, deputado José Nelto (PP-GO). “É de suma importância que haja a implementação de recursos tecnológicos para que ocorra a inclusão do aluno deficiente visual no ensino regular e ampliação desse ensino”, acrescenta. Pela proposta em análise na Câmara dos Deputados, as secretarias de Educação e a de Ciência, Tecnologia e Inovação serão responsáveis pela execução do programa e disponibilizarão exemplares dos "óculos falantes" àqueles que, comprovadamente, tiverem deficiência visual. Os estudantes, professores e demais pessoas com deficiência visual que tiverem interesse em fazer uso do dispositivo nas dependências das escolas ou das bibliotecas públicas deverão se inscrever no programa. As despesas decorrentes da execução da lei, se aprovada, ocorrerão à conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário. Tramitação A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência; de Educação; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

  5. PEC 21/2024

    PEC para promover o enquadramento dos servidores públicos federais ocupantes do cargo de auxiliar de enfermagem para a carreira dos técnicos de enfermagem.

  6. PEC 14/2021

    Altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer o Sistema de Proteção Social e Valorização dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, a aposentadoria especial e exclusiva, e fixar a responsabilidade do gestor local do SUS pela regularidade do vínculo empregatício desses profissionais.