Enquete da PEC 372/2017

Resultado

Resultado final desde 05/04/2018

Opção Participações Percentual
Concordo totalmente 9.598 98%
Concordo na maior parte 105 1%
Estou indeciso 28 0%
Discordo na maior parte 19 0%
Discordo totalmente 120 1%

Resultado na metodologia anterior Sobre Resultado na metodologia anterior?

Resultado final desde 05/04/2018

Representação dos dados do gráfico em forma de tabela
Opção Participações Percentual
Concordo 92 98
Discordo 2 2

O que foi dito

Pontos mais populares

Maior legalidade para que o Agente Penitenciário possa de forma precisa atuar contra o crime organizado!!!

Gilcimar Fernandes de Almeida 07/02/2019
119

Já está na hora de reconhecer o trabalho dos agentes penitenciários

Thiago Andrade 12/02/2019
263

Todos os pontos levantados pelos usuários

Exibindo resultados 1 a 10 de 1049 encontrados.

Baixar
  • Ponto positivo: Valorização desta categoria

    Paulo Santos 02/12/2019
    0
  • Ponto positivo: É a conquista e o reconhecimento do que os Agentes já fazem e são de fato! Pois exercem a ativida policial desde a criação dos Presidios. Nada mais justo do que a inclusão dos mesmos no art 144. E a promulgaçao já deveria ser feita para ontem!

    Mauricio Olmedo 26/11/2019
    0
  • Ponto positivo: Profissão de risco, estressante, falta o reconhecimento a esses profissionais.

    Ney Willian 19/11/2019
    0
  • Ponto positivo: Tem que ser aprovada mesmo por que ninguem aguenta mais de tanta corrupção nesse pais....

    Nine Nan Cake's 14/11/2019
    0
  • Ponto positivo: Na carreira a mais de 10 anos essa é a maior vitória depois de ser efetivo agora deixamos de ser do governo e passamos a ser do Estado de Minas Gerais

    Marto Cunha 09/11/2019
    0
  • Ponto positivo: é um importante reconhecimento da categoria, pois é uma profissão invisível aos olhos da sociedade e o mais relevante é a inclusão destes profissionais na constituição, parabéns a todos pela conquista

    Clau Eduardo Mendes 07/11/2019
    1
  • Ponto positivo: Enfim o reconhecimento de uma das profissões mais perigosas do mundo.

    Ricardo Araujo 07/11/2019
    0
  • Ponto positivo: Adequação a realidade

    Tiago 07/11/2019
    0
  • Ponto positivo: Quem está preso necessita da AUTORIDADE ESTATAL PLENA que só poderá existir com o efetivo PODER POLICIAL!

    Francisco Milfont 06/11/2019
    0
  • Ponto positivo: reconhecimento da segunda profissão mais perigosa existente, autonomia para atuarem efetivamente em sa função.

    Alexandro 06/11/2019
    0

Enquetes populares nesta semana

  1. PL 2786/2023

    Altera o artigo 6º da lei nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003.

  2. PL 8256/2014

    A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 8256/14, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que cria 973 cargos de provimento efetivo no quadro de pessoal da Secretaria do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, com sede na cidade de Campinas (SP) e jurisdição em 599 municípios no interior de São Paulo. Pela proposta, serão 356 cargos de analista da área judiciária, 90 de oficial de Justiça avaliador federal; 147 de analista judiciário da área administrativa; e 380 de técnico judiciário. Segundo o presidente do TST, ministro Antonio José de Barros Levenhagen, com o aumento do quantitativo de ações trabalhistas verificado nos últimos anos, inclusive em razão das novas competências atribuídas aos tribunais do Trabalho por meio da Reforma do Judiciário (Emenda Constitucional 45), cresceram, em igual medida, as demandas relativas ao primeiro e segundo graus de jurisdição. “Estudos realizados pelas áreas técnicas do TRT 15ª Região revelaram defasagem entre a estrutura atual e a necessária”, disse Levenhagen. “O TRT da 15ª Região alega que a organização funcional do tribunal vem sustentando, ao longo de vários anos, o segundo maior volume de processos recebidos no País, superando a significativa marca de 1,2 milhão de processos desde o ano de 2006”, complementou. Tramitação De caráter conclusivo, a proposta será analisada pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

  3. PL 988/2015

    Acrescenta dispositivo à lei n.° 8.856, de 1° de março de 1.994, a fim de dispor sobre o piso salarial dos profissionais fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

  4. PL 1301/2023

    Reconhece a condição de deficiência aos portadores de doença falciforme.

  5. PL 2793/2021

    Altera os arts. 1º, 6º e 9º da Lei nº 8.989, de 24 de fevereiro de 1995, para, respectivamente, estabelecer preços máximos dos veículos, escalonados até 2025, para efeito de aquisição de veículos por pessoas portadoras de deficiência com o benefício previsto no art. 1º da Lei; dispor que a alienação do veículo, com a dispensa de pagamento do tributo dispensado, somente poderá ocorrer após três anos da aquisição; e prorrogar a vigência da Lei até 31 de dezembro de 2025.

  6. PEC 14/2021

    Altera o art. 198 da Constituição Federal para estabelecer o Sistema de Proteção Social e Valorização dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias, a aposentadoria especial e exclusiva, e fixar a responsabilidade do gestor local do SUS pela regularidade do vínculo empregatício desses profissionais.