Institucional

Câmara dos Deputados cria Observatório Nacional da Mulher na Política

Em parceria com legislativos estaduais, distrital e municipais, além de entidades da sociedade civil, o ONMP vai acompanhar estudos e indicadores sobre a atuação política feminina em todas as esferas públicas

29/06/2021 - 15:27  

A Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados, com apoio da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, criou o Observatório Nacional da Mulher na Política (ONMP), com o objetivo de investigar, monitorar e centralizar estudos e indicadores sobre a atuação política feminina nos âmbitos federal, estadual e municipal.

O observatório, coordenado por três deputadas federais, tem núcleos estaduais instalados nas assembleias legislativas e na Câmara Legislativa do Distrito Federal. As agendas de pesquisa serão definidas por um conselho consultivo, a ser integrado por deputadas federais e estaduais, pesquisadoras e representantes de organizações parceiras. As pesquisas serão conduzidas a partir de três eixos: violência política contra a mulher; atuação parlamentar e representatividade feminina; e atuação partidária e processos eleitorais. Cada eixo terá um plano de trabalho próprio e será conduzido por pesquisadoras convidadas com reconhecida experiência no tema.

Organizações parceiras
Diversas entidades e instituições estão sendo convidadas a participar do ONMP. Até o momento, já integram o observatório, além das assembleias legislativas estaduais e do Distrito Federal, o Fórum Nacional de Instâncias de Mulheres de Partidos Políticos, o Grupo Mulheres do Brasil, o Instituto Alziras, o Instituto Artemisias, o Instituto Patrícia Galvão, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Virada Feminina, a Women’s Democracy Network e o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Ranking
Em junho, o Brasil passou a ocupar a 140ª posição do ranking da União Interparlamentar que avalia a participação política de mulheres em 192 países. O país está atrás de todas as nações da América Latina, com exceção do Paraguai e do Haiti. No Brasil, a Câmara dos Deputados possui apenas 15% de mulheres em sua composição e o Senado Federal, 12%. Em âmbito municipal, 900 municípios não tiveram sequer uma vereadora eleita nas eleições de 2020.