Saúde

Câmara e Senado promovem eventos para marcar o Outubro Rosa

Campanha mundial serve para alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce dos cânceres de mama e do colo do útero

30/09/2020 - 17:59  

A Câmara dos Deputados e o Senado promovem neste mês que se inicia uma série de eventos para marcar o “Outubro Rosa”, campanha mundial de conscientização para alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade. No Brasil, as campanhas são realizadas desde 2002. Recentemente, a preocupação sobre o câncer de colo do útero passou a integrar a campanha.

A programação começa nesta quinta-feira (1º), às 18h, com a cerimônia de acendimento das luzes do Congresso Nacional, que este ano será realizada virtualmente, devido às normas de prevenção à Covid-19, com transmissão pelo canal da Câmara no YouTube, pelo e-Democracia e pela TV Câmara.

Outros eventos previstos para o mês são: Ciclo de Debates sobre Câncer de Mama, Projeção no Congresso pelo Dia Internacional de Combate ao Câncer de Mama e Campanha de Doação de Lenços.

Os eventos são promovidos pela Secretaria da Mulher, com o apoio da Primeira-Secretaria e da Comissão dos Direitos da Mulher da Câmara, em parceria com o Senado Federal, por meio da Procuradoria Especial da Mulher, da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher, do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça e da Liga do Bem.

Sobre as doenças

O câncer de mama é o segundo tipo que mais acomete brasileiras, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino. O câncer de mama só fica atrás do câncer de pele não melanoma. Nos homens, é raro, representando menos de 1% do total de casos da doença. Acima dos 35 anos, sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida; outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.

O câncer do colo do útero, também chamado de câncer cervical, é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV), chamados de oncogênicos. Apesar da infecção genital pelo HPV não causar doença na maioria das vezes, em alguns casos há alterações celulares que podem evoluir para o câncer. Tais alterações são descobertas facilmente por meio do exame preventivo conhecido como Papanicolau e os casos são curáveis em sua grande maioria.

Para o ano de 2020, foram estimados 66.280 novos casos de câncer de mama no Brasil, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres. Os casos de câncer de colo do útero foram estimados em 16.590 para este ano.

Fontes:
http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-mama
https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama