CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 329.3.55.O_1 Hora: 12h28 Fase: HO
  Data: 31/10/2017

Sumário

Sessão solene em homenagem aos Quinhentos Anos da Reforma Protestante e ao Dia Nacional da Proclamação do Evangelho.

O SR. ROBERTO DE LUCENA (PV-SP. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Deputado Hidekazu Takayama, na pessoa de V.Exa., cumprimento toda a Frente Parlamentar Evangélica.
Cumprimento, na pessoa do Deputado Mario de Oliveira, Presidente da Igreja do Evangelho Quadrangular, todos os pastores presentes.
Na pessoa da Pastora Soraya Moraes, que nos presenteou com o louvor que ministrou há pouco, quero saudar todas as pastoras presentes neste plenário e todas as pastoras do Brasil.
Seja bendito o Deus de Israel e seja bendito Israel de Deus!
Sr. Presidente, senhoras e senhores convidados ilustres, a mensagem cristocêntrica de Paulo, como se vê em Atos 17:6, provocou em Tessalônica uma revolução, um incômodo. Esses que têm transtornado o mundo chegaram também aqui. Aquilo era Igreja. A Igreja Corpo Vivo de Cristo, por si só e só por estar no mundo, incomoda o mundo, porque não é do mundo. O Evangelho é a inconveniência de um Deus santo que amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna.
Martinho Lutero era parte dessa Igreja viva dentro de uma Igreja. Ele foi um incômodo divino e bendito que promoveu a fé em detrimento da religiosidade e colocou a Bíblia Sagrada nas mãos do povo, aproximando-o do Deus vivo. Nos dias de hoje, a Igreja continua sendo um incômodo neste mundo.
J.R. Guzzo escreve desta forma para a revista Veja, com o título Essa Gente Incômoda:
(...) Há um escândalo permanente no Brasil de "primeiro mundo" diante de suas posições em matéria de família, sexo, crime, polícia, drogas, educação moral, propriedade privada e mais umas trezentas outras coisas. Os evangélicos são vistos ali como retrógrados, reacionários, repressores, fascistas e inimigos da democracia. Já foram condenados como machistas, homofóbicos e fanáticos. Defendem a "cura gay". São a "extrema direita". Estão definitivamente fora do "campo progressista".
Isso acontece porque, Sr. Presidente, é próprio, é peculiar à Igreja que, quando ela é um corpo vivo, quando ela encarna as virtudes do Cristo que anuncia, ela incomode, ela promova esse...
(Desligamento automático do microfone.)
O SR. ROBERTO DE LUCENA - ... porque não há comunhão entre luz e trevas. Essa gente incomoda os que odeiam crianças e querem corromper essas crianças. Essa gente incomoda aqueles que querem destruir a família, perverter os valores. Essa gente incomoda aqueles que querem uma sociedade com valores relativizados.
Eu quero finalizar esta palavra saudando V.Exa. pela iniciativa, juntamente com outros autores, de permitir que a Câmara dos Deputados, no dia de hoje, registrasse nos seus Anais a homenagem devida e justa ao movimento da Reforma, realizado há 500 anos e que hoje comemora o seu jubileu.
Quero cumprimentar - e eu peço, Sr. Presidente, 1 minuto para concluir apenas a linha de raciocínio -, neste momento, toda a Igreja Evangélica Brasileira, especialmente aqueles que na Igreja Evangélica Brasileira se dedicam ao ministério infantil.
Eu os cumprimento, através da MENIBRAC, que é o departamento que cuida das crianças da Igreja O Brasil para Cristo.
Quero saudar todas as igrejas evangélicas do Brasil através da Igreja Luterana, da Igreja do Evangelho Quadrangular, da Igreja Assembleia de Deus do Ministério de Madureira, através do seu Presidente, Pr. Samuel Ferreira, e através da Igreja O Brasil para Cristo, presidida pelo Reverendo Luiz Fernandes Bergamim.
Finalizo aqui registrando a minha homenagem ao Pr. Arnaldo Cavalcante, sepultado nesta manhã. Quis Deus presentear o Pastor da Igreja O Brasil para Cristo em Vila Mariana, São Paulo, de forma que nesta data singular e importante ele tenha sido entregue nas mãos de Deus, tornando-se seu memorial uma referência para a Igreja O Brasil para Cristo.
Obrigado, Sr. Presidente. (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Takayama) - Agradeço as palavras do Deputado Roberto de Lucena.



SESSÃO SOLENE, HOMENAGEM, REFORMA PROTESTANTE (1517), ANIVERSÁRIO, DIA NACIONAL DA PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO, COMEMORAÇÃO. IGREJA EVANGÉLICA, ATUAÇÃO, CRIANÇA. ARNALDO CAVALCANTE, PASTOR, IGREJA EVANGÉLICA, SÃO PAULO (SP), HOMENAGEM PÓSTUMA.
oculta