CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 325.2.55.O Hora: 18h0 Fase: OD
  Data: 07/12/2016

Sumário

Contestação à alegação de fracionamento da escola como decorrência da aprovação da medida provisória em votação.

A SRA. PROFESSORA DORINHA SEABRA REZENDE (DEM-TO. Pela ordem. Sem revisão da oradora.) - Sr. Presidente, na verdade, eu gostaria de trazer um ponto importante para este debate.
Desde 2012 nós estamos debatendo a reforma do ensino médio. O texto aprovado agora, o PLV, guarda mais de 90% de proximidade, e, de maneira muito estranha, muitos pontos que hoje são colocados como absurdos foram aprovados. O texto estava pronto para ser votado em plenário em dezembro de 2014.
Então, não há sentido nenhum em dizer que estamos fracionando a escola. As escolas do ensino médio poderão ter diferentes perfis, de acordo com a necessidade e com o interesse dos alunos.
Quero chamar atenção para o fato de que a nossa maior tarefa será a de garantir financiamento e formação diferenciada para o professor. A necessidade de mudança do ensino médio se apresenta de maneira muito forte em todos os Estados brasileiros. Os resultados das avaliações mostram isso.
Quero lembrar que debatemos este tema por muito tempo, e muita gente e muitas instituições estiveram ausentes. Quero lembrar que o Deputado Reginaldo Lopes foi o Presidente da Comissão e que o Deputado Wilson Filho, o Relator do PLV na Casa, foi o Relator também desse trabalho que foi finalizado e está pronto para ser votado desde dezembro de 2014.


PLV 24/2016, PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO, MPV 746/2016, MEDIDA PROVISÓRIA, REFORMA, ENSINO MÉDIO, TEXTO LEGISLATIVO, SIMILARIDADE, PROPOSIÇÃO, COMISSÃO ESPECIAL.
oculta