CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 233.3.55.O Hora: 14h15 Fase: PE
  Data: 24/08/2017

Sumário

Repúdio a discursos proferidos no plenário contra o Prefeito Municipal de Betim, Vittorio Medioli, proprietário da empresa SADA - Transportes e Armazenagens S.A. Atraso no pagamento salarial dos policiais civis do Estado de Minas Gerais.

O SR. LAUDIVIO CARVALHO (SD-MG. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, nobres Deputadas e Deputados, senhoras e senhores que nos acompanham pela TV Câmara e pela Rádio Câmara, a tribuna desta Casa tem que ser respeitada. Ela serve para discussões de alto nível, discussões sociais e políticas. Neste plenário, nós Parlamentares temos o compromisso com a verdade e temos o dever de restringir os assuntos ao interesse público. Este microfone não deve ser utilizado, em hipótese alguma, para divulgar inverdades e ofender pessoas. Por isso, quero fazer, neste momento, senhoras e senhores, uma defesa séria.
Eu quero destacar o brilhante trabalho do Prefeito de Betim, Vittorio Medioli, que tem sido atacado por várias vezes deste microfone. Ele enfrentou outros 11 candidatos na última eleição e ganhou com 63% dos votos válidos daquele Município. Durante 16 anos, teve mandato nesta Casa e representou o meu Estado. Sua empresa, SADA Transportes, sediada em Minas Gerais e em outros Estados, como Pernambuco, emprega mais de 9 mil pessoas. Mais de 9 mil pais de família têm emprego direto nas empresas de Vittorio Medioli, que tem sido atacado deste microfone.
São por essas razões que estou aqui para defender o nome de um político sério do meu Estado, que faz a diferença em Minas Gerais, que gera empregos, paga impostos e luta para que seu Município, Betim, seja respeitado no cenário estadual e nacional.
Eu volto a repetir, senhoras e senhores, que nós não podemos, deste microfone, fazer ataques a quem está ausente. Devemos usá-lo para defender os interesses do povo do nosso País.
Eu não creio que caminhoneiros em Pernambuco estejam sendo prejudicados por alguém que gera emprego. Eles podem estar sendo sim levados a pensar isso. Empregos existem no País e devem ser dados a quem tem condições de trabalhar. Isso tem feito o Prefeito de Betim, Vittorio Medioli.
Outro assunto que quero tratar deste microfone é a insegurança pública de Minas Gerais. A Polícia Civil do meu Estado está respirando por aparelhos. Quem preside, neste momento, a Mesa da Câmara Federal é um Delegado de Polícia, Edson Moreira, que, com certeza, nos seus 30 anos dentro daquela instituição, não teve sequer 1 dia de pagamento atrasado, como estão tendo os funcionários públicos mineiros.
A Polícia Civil, que tem a função de investigar, de entregar inquéritos policiais ao Ministério Público e ao Judiciário, vem enfrentando sérias dificuldades. Pais não conseguem pagar seus compromissos - aluguel, água, luz, medicamento -, seu dever de pai de família, de companheiro, seu dever social, enfim. A Polícia Civil está mendigando, está passando um prato e pedindo ajuda em Minas Gerais.
Como diz o Coronel Fraga, desta tribuna: "Governador, não faça isso com a minha Polícia! Não faça isso com o funcionário público do meu Estado!" Governador, não fique judiando daqueles que o levaram ao poder, daqueles que o elegeram em 2014! Governador Pimentel, não faça isso com o povo de Minas Gerais! É uma judiação o que o senhor está fazendo. Aliás, mais do que uma judiação, sua atitude é uma irresponsabilidade.
Sr. Presidente, eu gostaria que minha fala fosse divulgada pelo programa A Voz do Brasil.
Muito obrigado.
O SR. PRESIDENTE (Delegado Edson Moreira) - Deferido.


CONTESTAÇÃO, PRONUNCIAMENTO, CONTRA, VITTORIO MEDIOLI, PREFEITO, BETIM (MG), ATUAÇÃO, PROPRIETÁRIO, EMPRESA DE TRANSPORTE. POLICIAL CIVIL, MINAS GERAIS, ATRASO, PAGAMENTO.
oculta