CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 216.2018 Hora: 18h28 Fase: BC
  Data: 16/10/2018

Sumário

Canonização do Arcebispo de El Salvador, Dom Oscar Romero.

 O SR. CHICO ALENCAR (PSOL - RJ. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente Luiz Couto, Sras. e Srs. Deputados, o mundo, no século XXI, defronta-se com o caminho da estupidez, da barbárie, do reducionismo, dos nacionalismos estreitos, das soluções autoritárias, dos populismos messiânicos - e o Brasil vive esta realidade de maneira candente - e a radicalização da democracia, a força do povo como controlador dos governos, o combate à apologia do mercado total, ao totalitarismo do capital financeiro, e a afirmação dos direitos humanos.
Nesse sentido uma canonização - à primeira vista, algo da esfera do mundo religioso - que aconteceu, no domingo, em Roma, no Vaticano, é algo muito importante. Aliás, o território do Vaticano foi definitivamente cedido à Igreja Católica, em acordo firmado na era de Mussolini, o que não se recomenda muito. De qualquer maneira, o Papa Francisco tem muita consciência desses descaminhos da nau de Pedro pela história do mundo, inclusive com alguns abençoando situações de exploração, de crueldade e de morte. Mas ele tem uma sensibilidade humana arejada e luminosa.
Nesse domingo, Dom Oscar Romero - arcebispo de El Salvador que foi morto, em 1980, por milícias do regime ditatorial enquanto celebrava uma missa - foi santificado, foi canonizado. O que isso simboliza de maneira comovente? Que aquele cristão, adepto da Teologia da Libertação, contra os regimes autoritários, contra a opressão sobre os pobres, é uma figura ímpar dentro da história da Igreja, e eu diria mais, da humanidade. Dom Oscar Romero já tinha sido muito ameaçado, era alvo da perseguição dos grupos paramilitares que acabaram por assassiná-lo e foi alguém fundamental na luta contra a ditadura salvadorenha.
Aqueles tempos sombrios passaram, e, mesmo morto dessa forma covarde, Dom Oscar Romero hoje ocupa um lugar de destaque no panteão não só do mundo religioso, dos cristãos, dos católicos, mas também como figura central da humanidade e da América Latina, para que, com esse símbolo poderoso, ela não caia de novo no obscurantismo, no atraso, na violência covarde e em tudo o que pode ser semente do ódio, da ira, da imposição, da discriminação e da ofensa aos mais pobres.
Viva São Oscar Romero!


DOM OSCAR ROMERO, ARCEBISPO, EL SALVADOR, HOMENAGEM.
oculta