CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 211.2018 Hora: 16h4 Fase: BC
  Data: 09/10/2018

Sumário

Não eleição do orador para o cargo de Senador da República. Êxito do PSOL nas recentes eleições realizadas no País. Continuidade da atuação do Parlamentar contra a exploração, a discriminação, a truculência e a perpetuação do sistema de poder degenerado, fisiológico e autoritário.

 O SR. CHICO ALENCAR (PSOL - RJ. Sem revisão do orador.) - Presidente, Deputadas e Deputados, é claro que venho aqui falar da minha derrota na eleição para o Senado da República pelo Rio de Janeiro.
É uma derrota que não me alegra, obviamente, mas da qual eu posso me orgulhar. Fizemos uma campanha limpa, pé no chão, transparente, com ideias e causas, e, nesse tom, tenho a minha gratidão pela confiança de 1.281.373 cidadãs e cidadãos.
Isso é uma soma maior que todos os votos que eu tive ao longo das minhas disputas anteriores.
Mais do que isso - e estou deixando este pronunciamento como lido -, quero celebrar a vitória do PSOL: 10 Deputados Federais, 18 Deputados Estaduais, superando, inclusive, a cláusula de barreira.

DISCURSO NA ÍNTEGRA ENCAMINHADO PELO SR. DEPUTADO CHICO ALENCAR.

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, todo(a)s o(a)s que assistem a esta sessão ou nela trabalham, nossa campanha obteve 1.281.373 votos para o Senado pelo Rio de Janeiro no pleito de domingo.
Deixo aqui minha gratidão por sabê-los livres, plenos, grávidos de amor e utopia, carregados de senso de justiça e igualdade.
Estarei fora do Parlamento, mas muito bem representado por nossa digna e combativa bancada de 10 Deputados Federais e por noss@s 18 aguerridos Deputad@s Estaduais. Estarei, repito, fora do Parlamento, mas dentro das lutas sociais contra a exploração, a discriminação, a truculência, a perpetuação de um sistema de poder degenerado, fisiológico e autoritário.
Há muitas maneiras de contribuir para a emancipação da nossa gente, vítima dos "mitos" propagadores da intolerância, arautos do obscurantismo. Os perversos, os manipuladores, os toscos do individualismo reinante não terão a última palavra!
Um querido amigo, entre milhares que me enviaram mensagens de força e conforto, transcreveu a nossa Cora Coralina, bem adequada ao momento:
Desistir... eu já pensei seriamente nisso, mas nunca me levei realmente a sério. É que tem mais chão nos meus olhos do que cansaço nas minhas pernas, mais esperança nos meus passos do que tristeza nos meus ombros, mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça.
Apesar da noite escura, amanhecerá!
Solicito que seja registrado nos Anais da Câmara dos Deputados meu abraço comovido, "tristealegre" e agradecido.
Vamos juntos!

Agradeço a atenção.


CHICO ALENCAR, DEPUTADO FEDERAL, CANDIDATO, SENADOR, PERDA, ELEIÇÃO, PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE (PSOL).
oculta