CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 143.3.55.O Hora: 9h12 Fase: BC
  Data: 01/06/2017

Sumário

Razões do voto do orador contrário à proposta de emenda à Constituição sobre a utilização de animais na realização de práticas desportivas culturais.

O SR. LUIZ COUTO (PT-PB. Sem revisão do orador.) - Muito obrigado, Sra. Presidente. Que Deus a abençoe, a guarde e a ilumine sempre.
Ontem nós votamos aqui uma PEC que fala do esporte equestre. O Conselho Federal de Medicina Veterinária, que tem como lema Humanidade em cada detalhe, diz que todos nós temos um papel importante na promoção do bem-estar animal, e os médicos veterinários e os zootecnistas são nossos grandes aliados.
Eles apresentam cinco pontos essenciais para o bem-estar animal: estar livre de fome e de sede; estar livre de desconforto - querem dizer que vaquejada não dá desconforto; estar livre de dor e de doença - eu queria que aqueles que defenderam essa PEC fossem agarrados, amarrados e jogados, para saberem a dor que sofre o animal; estar livre de medo e de estresse; estar livre para expressar seu comportamento natural.
Sra. Presidente, votei contra a matéria antes, no primeiro turno, porque aprendi com o meu avô, que era vaqueiro, que não se deve maltratar nenhum animal, que se deve cuidar deles. E é isto que o Papa diz: nós devemos cuidar dos animais e não deixar que se ganhe dinheiro com a exploração deles, o que muitas vezes acontece até em atividades que não são reconhecidas.
Nesse sentido, mantenho a minha posição de defesa do ser humano, que foi criado à imagem e semelhança de Deus, mas também dos animais, que são criaturas de Deus.
Muito obrigado, Sra. Presidente.



CONTRARIEDADE, APROVAÇÃO, PEC 304/2017, PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO, REGULAMENTAÇÃO, VAQUEJADA, RODEIO.
oculta