CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 143.3.55.O Hora: 11h14 Fase: OD
  Data: 01/06/2017

Sumário

Distorção de reportagem da TV Globo sobre a reação de policiais militares à paisana a assalto praticado por menor em farmácia no Município de Itumbiara, Estado de Goiás. Repúdio às ofensas contra a Deputada Maria do Rosário, proferidas por parte de comediante. Comentários desrespeitosos do jornalista Ricardo Boechat sobre Parlamentares. Necessidade de posicionamento da Câmara dos Deputados contra arbitrariedades de membros da imprensa brasileira.

O SR. ALBERTO FRAGA (DEM-DF. Como Líder. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, eu fiz questão de vir aqui usar o tempo de Liderança para mostrar o tipo de jornalismo que a Rede Globo de Televisão vem praticando em nosso País, e pouca gente tem coragem de vir falar o que está acontecendo.
Ontem, na cidade de Itumbiara, Goiás, três policiais militares à paisana estavam dentro de uma farmácia quando um menor bandido, de arma em punho, entrou na farmácia e anunciou um assalto. Para azar do bandido e para a sorte da sociedade, estavam dentro da farmácia três policiais militares armados que reagiram e atiraram no bandido. E qual foi a notícia que saiu no dia seguinte? "Policiais à paisana matam menor." Isso é de uma maldade, de uma crueldade e de uma falta de compromisso com a informação sem tamanho. É preciso ter limites.
Colocaram na notícia que o menor foi alvejado depois que a sua arma caiu, e aí os policiais atiraram no menor indefeso. A arma caiu porque o policial se protegeu e atirou no bandido que entrou, com arma em punho, anunciando o assalto. Certamente, se o policial não tivesse se protegido, teria sido alvejado, porque a intenção desses menores bandidos é de matar mesmo.
Mas a TV Globo é acostumada a distorcer as notícias. Num programa informativo transmitido ao vivo em Itumbiara, veiculou a notícia distorcida dessa ocorrência policial. Na semana passada, em São Paulo, aconteceu a mesma coisa, o que foi motivo para o Deputado Capitão Augusto subir à tribuna e defender a ação dos policiais.
Isso vem acontecendo no Brasil inteiro. A grande realidade, Deputado Subtenente Gonzaga, é que os policiais continuam trabalhando por amor, por ideologia, por idealismo à farda e por compromisso com a sociedade. Se dependesse da emissora Rede Globo de Televisão, tenho certeza de que eles parariam.
Quero aqui agradecer a um grande amigo e jornalista sério, daqueles que mostra a realidade das ocorrências policiais, o Giulianno Cartaxo, que me mandou um vídeo dessa ocorrência, para que eu pudesse me manifestar da forma que estou fazendo aqui.
Acho que a Câmara Federal precisa urgentemente adotar uma postura contra essas posições ditatoriais da imprensa em nosso País.
Recentemente, um comunicador desrespeitou, de forma violenta, a Deputada Maria do Rosário. Tenho minhas diferenças em relação à Deputada Maria do Rosário, mas não me dou o direito de fazer a manifestação que um comediante fez para todo o País, atacando a moral da Deputada.
Ele tem que ser processado, sim. Até o momento em que não havia tecido comentários desairosos e ofensivos à pessoa da Deputada Maria do Rosário, ele não poderia ser alcançado pela lei. Mas depois, de forma muito covarde, porque tem lá seus milhões de seguidores, ele atacou a Deputada Maria do Rosário. Repito, tenho minhas diferenças com a Deputada.
Da mesma forma e na mesma toada, temos aí um senhor chamado Ricardo Boechat, de um passado não muito digno. Nós sabemos porque ele saiu do jornal O Globo. Os comentários desse moço a respeito de um Parlamentar são de uma maldade, como se nós aqui, Deputado Nelson Pellegrino, não tivéssemos família, não tivéssemos um filho, para o qual temos que, ao chegar em casa, dar explicação, porque um cretino, um covarde usa um microfone, com poder de alcance muito grande no País, para desmoralizar esta Casa. Isso não é democracia.
Portanto, o que faz a Rede Globo de Televisão, nos seus programas, nos seus jornais diários, o que fazem as rádios e o que fez esse comediante é algo que precisa ser alcançado pela legislação brasileira. E temos que tirar, de uma vez por todas, as punições previstas na Lei de Imprensa. Desmoralizam um Deputado aqui e pagam uma cesta básica, como se a honra de cada um de nós aqui valesse uma cesta básica.
Obrigado.


POLICIA MILITAR, ITUMBIARA (GO), ATUAÇÃO, DEFESA. MARIA DO ROSÁRIO, DEPUTADO FEDERAL, DEFESA. RICARDO BOECHAT, JORNALISTA, MIDIA, CRITICA.
oculta