CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 142.3.55.O Hora: 21h14 Fase: OD
  Data: 31/05/2017

Sumário

Apoio à aprovação da chamada PEC da Vaquejada. Matéria sob o título Folha errou em reportagem sobre áudio de Temer, divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo. Retomada do crescimento econômico no Governo Michel Temer. Probidade do Presidente da República. Expectativa de continuidade das votações de propostas de reformas necessárias ao desenvolvimento econômico do País.

O SR. BALEIA ROSSI (PMDB-SP. Como Líder. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. Deputadas, Srs. Deputados, em primeiro lugar, quero dizer que o PMDB já encaminhou favoravelmente à regulamentação dos esportes equestres, atividades culturais, tradicionais, que geram milhares de empregos no nosso País. Nesta própria PEC, há uma parte especial sobre a proteção animal. Eu tenho certeza de que esta Câmara vai aprovar essa PEC extremamente importante para o nosso País.
Mas quero chamar a atenção dos Deputados e das Deputadas para uma matéria publicada no site da Folha de S.Paulo, agora, às 20 horas e 32 minutos desta noite. O título da matéria diz o seguinte: Folha errou em reportagem sobre áudio de Temer.
Assim está redigida essa matéria no site do jornal Folha de S.Paulo:
A Folha errou ao afirmar que o empresário Joesley Batista gravou conversa com o presidente Michel Temer em que relatou a compra do silêncio do ex-Deputado Eduardo Cunha na prisão e recebeu aval à operação.
A afirmação foi publicada no final da tarde de quarta (17), primeiro creditada ao colunista Lauro Jardim, de O Globo, e depois confirmada pela Folha.
Naquele momento, nenhum dos dois jornais tinha tido acesso às gravações. Elas só foram tornadas públicas no dia seguinte, 18 de maio.
Nesse dia, a Folha publicou reportagem dizendo que o áudio, na verdade, é inconclusivo a respeito da compra do silêncio de Cunha.
A tese do aval para a compra de silêncio é uma interpretação da Procuradoria-Geral da República, usada para pedir a abertura de inquérito contra Temer. O pedido foi atendido pelo ministro Edson Fachin, mas a defesa do presidente nega a versão do Ministério Público.
A correção de erros é característica da Folha, reforçada na última versão de seu Projeto Editorial, que diz:
"Mesmo com as cautelas recomendadas e adotadas, um jornal comete erros e imprecisões; pode, em certas circunstâncias, prejudicar indevidamente a imagem pública de pessoas e organizações.
É preciso reforçar o sistema interno de freios e contrapesos - a obrigação de publicar contestações fundamentadas, a atividade do ombudsman (profissional dedicado a representar direitos do leitor, das fontes e dos personagens do noticiário), e a veiculação metódica de retificações de equívocos constatados."

E faço este registro porque vivemos um momento muito importante do nosso País, em que todos nós desejamos que o Poder Judiciário possa trabalhar em paz, que esta Câmara dos Deputados e o Senado possam continuar trabalhando, assim como o Poder Executivo.
O Presidente Michel Temer completou 1 ano à frente da nossa Nação. Ele pegou um país com uma economia sem credibilidade nenhuma, pegou um país com 12, 13 milhões de desempregados, um país em que ninguém mais acreditava. E, com medidas sérias, saneadoras, o Presidente Michel Temer recolocou o nosso País nos trilhos.
Neste 1 ano, se nós pegarmos os avanços nos índices da economia, nós vamos perceber que o País cresceu. É claro que isso ainda não é o ideal, mas o desemprego já diminuiu, deixou de crescer, dando esperança para milhares de famílias brasileiras.
Nós votamos aqui medidas fundamentais para que a nossa economia pudesse voltar a ter credibilidade, como, por exemplo, a PEC do Limite de Gastos. O Governo deixou de gastar o que não podia - infelizmente, num passado próximo, a gastança era total.
E ele fez isso sem mexer nos gastos sociais. Basta pegarmos o exemplo do Bolsa Família, um projeto social importante. O Governo do Presidente Michel Temer aumentou o valor do Bolsa Família em índice acima da inflação. Da mesma forma, o Programa Minha Casa, Minha Vida continuou e cresceu.
Hoje o Plano Safra da Agricultura Familiar foi anunciado com um investimento de 30 bilhões de reais. Trata-se de um programa extremamente importante para os mais simples que vivem no campo, que trabalham dia e noite para sustentar suas famílias.
Todos esses avanços não podem deixar de pesar neste momento, em que todos nós estamos cumprindo a nossa obrigação com o nosso País de fazer esta Casa votar aquilo que é importante.
Na semana passada, nós votamos seis medidas provisórias, entre elas, a medida provisória dos saques do FGTS. Devido a isso, 30 milhões de brasileiros trabalhadores terão o direito de sacar 40 bilhões de reais. Esse dinheiro vai reaquecer o comércio e a economia em cada um dos Municípios, e isso é muito importante.
Nós só vamos superar essa crise, se nós conseguirmos reagir com um trabalho sério, com um trabalho conjunto da Câmara dos Deputados com o Senado Federal. E eu tenho certeza de que os Deputados e Deputadas não faltarão a essa responsabilidade.
Tenho conversado muito com o Presidente Michel Temer, conheço-o há muito tempo. Sei da sua retidão de caráter, de tudo aquilo que ele, nos últimos 30 ou 40 anos, fez pelo Brasil: muito trabalho, muita dedicação e uma vida pública digna e limpa.
Eu tenho certeza de que nós iremos continuar o nosso trabalho, avançando nas reformas que são fundamentais para a recuperação da nossa economia. E, somente com a recuperação da credibilidade do nosso País, da nossa economia, é que nós vamos conseguir o principal objetivo de todos nós: dar ao trabalhador e à trabalhadora brasileira a dignidade de ter uma oportunidade de emprego.
Hoje, com 13 milhões de brasileiros desempregados, nós não temos um país feliz, um país com perspectiva, senão pela esperança de uma equipe econômica séria, que, ao lado do Presidente Michel Temer, recolocou o País nos trilhos e, com o apoio desta Câmara dos Deputados, vai continuar o seu trabalho.
Tenho certeza de que nós estamos fazendo a nossa parte, e é muito importante que nós possamos ajudar o Brasil a sair desses momentos difíceis.
Um grande abraço a todos!


APOIO, BANCADA PARLAMENTAR, PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO (PMDB), PEC 304/2017, PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO, REGULAMENTAÇÃO, VAQUEJADA, RODEIO. LEITURA, ARTIGO DE JORNAL, FOLHA DE S.PAULO, GRAVAÇÃO, DIÁLOGO, MICHEL TEMER, PRESIDENTE DA REPÚBLICA, JOESLEY BATISTA, EMPRESÁRIO, JBS. DEFESA, RETOMADA, CRESCIMENTO ECONÔMICO, IDONEIDADE, PRESIDENTE DA REPÚBLICA.
oculta