CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 132.4.55.O Hora: 17h28 Fase: BC
  Data: 29/05/2018

Sumário

Indignação do povo brasileiro com reajustes de preços. Solidariedade ao movimento paredista de caminhoneiros contra o aumento nos preços de combustíveis.

O SR. JOSÉ AIRTON CIRILO (PT-CE. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, senhores telespectadores e ouvintes, é inegável que o povo brasileiro está profundamente indignado. Essa manifestação de indignação não é apenas dos caminhoneiros, dos transportadores, mas da população, porque nós estamos assistindo não só ao aumento do preço dos combustíveis, mas a um processo violento de aumento também dos preços de gás de cozinha, de energia elétrica, enfim, a uma série de aumentos que está revoltando a população brasileira.
Os trabalhadores caminhoneiros, vendo a situação grave em que nós estamos vivendo com os constantes aumentos dos preços dos combustíveis, articularam esse movimento para dizer um basta a este Governo, que, insensível à realidade brasileira, pensando única e exclusivamente no lucro das empresas multinacionais, importa produtos aqui do País, quando nós poderíamos processar o petróleo, porque nós temos refinarias. É inaceitável o Brasil importar gasolina, como nós estamos vendo, levando o País a essa dependência também do setor estrangeiro.
Por isso, esse é um movimento que tem que ter o apoio e a solidariedade nossa, do povo brasileiro, porque nós precisamos dizer para o Governo que basta de exploração, basta de enganação. Essa situação toda foi decorrência do golpe parlamentar, que levou este País a essa situação de caos, de um Governo ilegítimo, de um Governo sem representatividade, que pensa única e exclusivamente nos interesses do grande capital, para massacrar o povo brasileiro e colocar o nosso País dependente do capital internacional. Por isso, fica aqui o nosso apoio, a nossa solidariedade.
Lula livre! Diretas para Presidente!

PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO PELO ORADOR

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,
eu acompanhei essa greve dos caminhoneiros, e para mim é um movimento legítimo .Os últimos aumentos nos preços dos combustíveis tornam inviável o sustento destes trabalhadores, pois o valor do frete não cobre os reajustes.
Os aumentos nos preços dos combustíveis são as consequências da venda, através de uma feira livre, da PETROBRAS ao capital estrangeiro.
Além disso, os constantes aumentos têm reflexos nos preços de outros produtos importantes no consumo diário, como gás, pão, remédios e produtos agrícolas. A família brasileira não aguenta tantos aumentos, e não somente o aumento do combustível óleo diesel, gasolina, gás de cozinha e etanol, mas também a redução dos empregos, o aumento do gás e da energia, os cortes dos programas sociais.
Quando se leva em conta o total de veículos dedicados ao transporte de cargas no Brasil, a pulverização do setor se amplia. Hoje, cerca de 554 mil unidades estão concentradas nas mãos de 374 mil motoristas autônomos. Ou seja: esses profissionais sem empresa constituída concentram, em média, 1,5 caminhão cada um.
A participação dos autônomos na frota total do Brasil, que hoje soma 1,66 milhão de veículos, é de pouco mais de um terço do total. Um número pequeno de veículos (22,8 mil, ou 1,3% da frota) está nas mãos de cooperativas do setor. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.
A nova política de preços para o diesel, a gasolina e outros derivados do petróleo, estabelecida pela direção da PETROBRAS em meados do ano passado, prejudica os agricultores e todo o povo, além de prejudicar outros ramos da economia e os consumidores em geral.
O gás de cozinha hoje está inacessível para milhões de brasileiros e brasileiras.
No oitavo dia consecutivo de greve dos caminhoneiros, as grandes cidades brasileiras estão praticamente desabastecidas tanto de combustível quanto de hortifrutigranjeiros. Falta querosene de avião em pelo menos oito aeroportos, as frotas de transporte público seguem circulando com operações limitadas e algumas escolas públicas e universidades federais suspenderam as atividades.
Sou favorável a qualquer manifestação popular, mas sou totalmente contra qualquer menção a intervenção militar.
Sr. Presidente, gostaria que o meu pronunciamento fosse divulgado no programa A Voz do Brasil e nos meios de comunicação da Casa.
Muito obrigado.



PETRÓLEO BRASILEIRO (PETROBRAS), MOTORISTA DE CAMINHÃO, CATEGORIA PROFISSIONAL, COMBUSTÍVEL, REAJUSTE DE PREÇOS, CONTRA, PARALISAÇÃO DO TRABALHO, APOIO. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, EX-PRESIDENTE DA REPÚBLICA, PRISÃO, REVOGAÇÃO, DEFESA.
oculta